.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! Abraços fraternos!

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS!  Abraços fraternos!
As homenagens são publicadas conforme a disponibilidade de tempo. Se ela chegar sem foto e mensagem não poderei publicar. As homenagens são publicadas conforme a ordem de chegada no e-mail.

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! ABRAÇOS FRATERNOS!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A perda do melhor amigo




A perda do melhor amigo

É inevitável, mas isso não significa que todos estejam preparados para enfrentar a morte de um animal de estimação. Pelo contrário. Conheça relatos de pessoas que superaram o sofrimento sem abrir mão da saudade

Sempre é difícil perder um animal de estimação. Apesar de todos saberem que a vida deles é relativamente curta em relação à dos seres humanos, em alguns casos há uma ligação tão forte como a com um membro da família. “Para cada um o animal representa uma coisa. O cachorro não é apenas um cachorro quando perdemos, é mais. Depende de quando a pessoa ganhou o animal, que tipo de entrada ele teve na sua vida”, explica Shirley Valera Rialto Sesarino, professora de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

Em cada faixa etária, a perda é vivida de maneira diferente. Não que as crianças sintam mais que os adultos, tudo depende da história do dono e de como ele se relacionava com o bichinho. “Pode ser que a pessoa faça as trocas afetivas com seu animal de estimação. Tanto a criança quanto o adulto vive o luto. Como ela vai vivenciar isso varia muito”, comenta Jurândi Serra Freitas, psicóloga e professora da Universidade Tuiuti do Paraná.

Se fosse pela profissão, Rita de Cássia Silva Ribeiro, médica veterinária, já deveria ter se acostumado a lidar com a perda. Mas não é bem assim, os veterinários também sofrem, mesmo quando acontece com um animal de estimação dos outros. Rita escolheu a profissão em parte pela convivência com a sua gata Chaminha, uma SRD que morreu em 2005 com 14 anos. Parte da infância e da adolescência de Rita foi ao lado da gata. “Ela dormia comigo. Era tão branquinha”, conta. As doenças de pele e doenças bucais comuns em gatos foram a causa da morte. “Quando ela se foi eu já era veterinária, mas não consegui fazer nenhum tratamento. Quando o animal é nosso, nos desligamos da profissão e sofremos junto.”

Enfrentamento

Rita teve a ajuda de outros bichinhos na hora de superar a dor da perda. Ela já tinha adotado outros gatos e cães, que, de certa forma, ajudaram a enfrentar a perda de Chaminha.

Outro animal pode ajudar a superação, mas, segundo as psicólogas, a adoção de um novo mascote logo após a perda não é indicada. “Para a criança, isso soa como se a morte não significasse nada para a família. Como se não houvesse uma permissão para ficar triste. Não que seja proibido colocar outro animal na vida da pessoa, mas é preciso de um tempo para elaborar a perda”, afirma Shirley.

A médica veterinária Cristina Chedid Silvestre Coelho Neto, da Clínica Veterinária Vetclin, alerta que a espera na adoção deve ser respeitada principalmente em casos de morte por alguma doença viral. “Os vírus da leptospirose, parvovirose e sinomose, por exemplo, ficam no ambiente de seis meses a um ano.

* * * * * *

Juliana Vines
Gazeta do Povo

4 comentários:

  1. Nem sei como começar .... por doer tanto tanto ..
    irei desabafar um pouquinho , meu filho se chamava Fifilhao tinha olhos azuis , pelo macio e marrom, muito comunicativo , dorminhoco, manhoso e tão carinhoso tinha 17 anos conviveu estes anos comigo onde cada dia eu amava mais e ainda amo muito . Nossa ele antes esteve doente levei ao veterinario e ele disse que ele não iria obter melhorar comecei chorar e nao deixei sacrificar o mesmo veterinario indicou outro veterinario que foi um anjo salvou meu gato ficou internado e se recuperou muito bem . ele era minha companhia adorava dormir em minha cama e destesta estranho em seu quarto, me acordava quando queria sair e com jeitinho tao carinhoso , me chamava para abrir a porta . meu amor meu filho como amo , este vazio doe tanto sinto muita falta dele do seu miau de seu amor de seu cheiro de seu olhar , ele morreu dia 03.02.11 eu encontrei morto , morreu dormindo que desespero fui agradar e ali estava ele sem reaçao sem nada que dor que tristeza .Sempre falava a ele o quanto amava e sei que ele senti isso como eu senti que ele me amava .. saudades eternas meu tesouroo

    ResponderExcluir
  2. Para Andrya

    Eu sou sua Estrela

    Quando você olhar para as estrelas a noite,
    Você me verá brilhando, a estrela mais brilhante
    que você puder ver
    tenha certeza de que sou Eu!
    Vou brilhar com toda a minha força, na esperança de
    fazer o seu fardo mais leve.
    Orando para que você não sofra e perceba, e com o tempo
    acabará por ver que o que você fez por
    mim é um libertar!
    Meu corpo não pode vir quando você me chama, mais te sinto
    sempre perto de mim.
    Nos sonhos você vai me sentir, talvez me veja,
    ou um simples suspiro,
    esse é o meu Amor sempre próximo.
    Nas aberturas do Céu derramarei meu brilho sobre você,
    para te avisar...
    Quero te ver Bem!
    Estou em Paz!

    Fifilhão

    Rejane

    CSFMP

    ResponderExcluir
  3. obrigada pela mensagem !lindo esse blog adorei . gostaria de fazer uma homenagem a ele postando a foto de meu filho fifilhão....

    ResponderExcluir
  4. Olá Andrya

    Obrigada pelo carinho!

    Para postar a imagem vc tem que colocar a URL
    da imagem se vc tiver orkut coloque a foto no album deixe ele aberto indique seu orkut, que pego pra vc a imagem.

    Postarei sim sua homenagem e saudades do seu amado!!!!
    Bjus adocicados!
    Rejane

    ResponderExcluir

Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna!

Nosso pedacinho do céu...