.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! Abraços fraternos!

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS!  Abraços fraternos!
As homenagens são publicadas conforme a disponibilidade de tempo. Se ela chegar sem foto e mensagem não poderei publicar. As homenagens são publicadas conforme a ordem de chegada no e-mail.

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! ABRAÇOS FRATERNOS!

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Estrelinha Catarina


24/07/2013

Catarina

Essa é minha Catarina mais conhecida como Tata, faleceu hj aos seus 13 aninhos! 
Vá em paz minha princesinha sempre vou te amar.

Adriana Caine


Estrelinha Bibi


25/07/2013

Bibi

Hoje você se foi filha, mais a mãe sempre vai se lembrar de você com todo amor que existe nesse mundo e se foi nos meus braços que você partiu, acho que era pra nos despedimos... Sei que Deus, São Francisco e seus amigos anjinhos vão te receber com todo amor e carinho e vão cuidar muito bem de você. Vou sentir muito sua falta, ainda nao sei como chegar em casa sem ti ter me esperando no portão e quando eu entrar fazer aquela festa toda, como isso doi Deus. Te Amo e sempre irei te Amar Bibi s2


Tati Oliveira



Estrelinha Frank


      17/09/2000
18/07/2013

Frank

FRANK, meu filho mais velho, nos deixou!
Meu filho, Siga seu caminho em PAZ. Obrigada por tudo que vc nos ensinou e mostrou, Tenha certeza que vc foi MUUUIIITO AMADO POR TODOS QUE LHE CONHECERAM, VC FOI UM LORD. NOS TE AMAMOS E VAMOS SENTIR SUA FALTA , MAS......nos encontraremos um dia. TE AMO!

Gloria Costa

terça-feira, 23 de julho de 2013

Estrelinha Preta




MENSAGEM PARA PRETA

A mensagem mais verdadeira que já li é aquela que abre o site da Capelinha de São Francisco:

"Sei que deixei um pouco de mim...
...levo muito de você!"

Ela não deixou um pouco, ela deixou tudo, ALEGRIA, AMOR, RESPEITO, OBEDIÊNCIA, UNIÃO, PACIÊNCIA e tudo o que faz a vida da gente valer a pena ser vivida.

Não me lembro de ter havido um único dia desde que ela entrou em nossas vidas, a pedido dos meus filhos que queriam um bichinho de estimação para cuidar, que não tenha ensinado algo.

Começou ensinando responsabilidade para os meus filhos, Leonardo e Matheus, que no começo quando ela era pequena cuidavam dela, davam banho, limpavam tudo o que ela fazia, e que no decorrer dos anos foi dividido por toda a família, principalmente por minha esposa Silvana.

Ensinou-me a ter mais paciência, com as danações que ela fazia, cavando o quintal, saindo correndo pela rua quando encontrava o portão aberto; não ficando quieta quando ia banhar. Confesso que às vezes me falta a paciência e eu chegava a dar umas boas palmadas nela. Agora eu sei, estava errado.

Hoje, dia 15 de julho de 2013, às 7:56 ela nos deixou.

PRETA era o nome dela.

Estou tentando lembrar agora coisas que eu fiz junto com ela antes dela adoecer, mas não estou conseguindo, só me lembro de ontem, pela manhã, quando viajamos para Piracuruca, de ter dado o remédio que aliviava a pressão e os ataques que ela tinha todos os instantes e ela me olhou com aquele olhar, como se dissesse: não me deixe, preciso que você me ajude nesse momento. E eu não conseguindo olhar, viajei.

Quando voltei à noite por volta das 23 horas, percebi que tudo estava estranho, ela não mais se mexia, não olhava mais com aquele olhar triste, nem balança mais o rabo, ainda que devagar. Tinha feito suas necessidades, e imaginei, teve um ataque e se sujou toda em suas fezes e urina.

Aproximei-me e vi que ela ainda, respirava bem lentamente, como que dando um ultimo suspiro. Todos chamaram pelo seu nome: Preta, Preta, Preta e nada dela se mexer, foi como se faltasse o ar; todos ficaram calados e tristes.

Eu pedi que os meninos entrassem, e fui tentar move-la, colocá-la mais confortável, e entrei.

Após banha, quando quase dormia, ouvi um gemido, era ela, pensei, esta melhorando, só que logo em seguida, os gemidos, transformaram-se em um choro e depois em latidos de dor.

Não sabia o que fazer, na tentativa de amenizar a dor que ela estava sentido, dei um remédio para dor juntamente com o mesmo comprimido que eu havia dado pela manhã, e ela se acalmou.

Quando colocava o remédio em sua boca, percebi um olhar que talvez, vendo a minha própria insignificância e incapacidade diante da situação, dizia: sei que não é culpa sua o que agora estou passando; e pedia, alivia o meu sofrimento e o seu; eu só peço lembre o tanto de alegria que já vivemos nesses mais de 11 anos.

E hoje, dia 15 de julho de 2013, como já disse, o seu sofrimento cessou.

Lembrarei pro resto da minha vida que os últimos passos que ela deu, fui eu quem ajudei, colocando um pano por baixo do seu peito, próximo as pata dianteiras, eu a levei até o terraço, deite-ia sobre um edredom, e lá ela foi enviada para o céu das criaturas mais lindas do mundo, onde agora, tenho certeza esta abanando o rabo e olhando para nos com o olhar mais doce e meigo que se possa imaginar.

Não sei se o que agora escrevo irá ser publicado, ou servirá para apaziguar o coração de alguém, mas, estou me sentido menos impotente, por ter desabafado nessa mensagem.

E pensar que eu só estava procurando na internet uma oração para cachorro, pois hoje pela manhã, uma parte da minha família desapareceu.

Lá em casa somos 4, eu, Zé Carlos, minha esposa, Silvana e meus dois filhos, Leonardo e Matheus.

Eu pensei que fosse ser mais fácil, pois ela estava sofrendo muito, tinha convulsão quase que toda hora, mais estou vendo que não é, e não será.

Agora já são 20:00 horas e ainda vejo os olhos dela como se tivessem olhando pra mim e toda vez dá vontade de chorar.

Sei que alguém pode ler o que agora estou escrevendo e dizer, que cara abestado, mas não me importo. Deixa pra lá, eu só gostaria de falar da falta que estou sentido.

Agora estou no trabalho e sei que vai ser difícil entrar em casa e não ver ela olhando pra mim e abanando o rabo, algo que ela nunca deixou de fazer, mesmo quando começou a doença.

Te amamos PRETA e agora mais do que nunca sei que Deus esta com você em um bom lugar e sempre estará olhando por nós e nos protegendo.

Cuidarei para que todos jamais esqueçam de você e das suas brincadeiras.

Me perdoe se eu não soube retribuir todo amor e carinho que você me deu.

Um beijão,

Zé, Silvana, Leo e Matheus


Estrelinha Bruno


      19/06/1999
20/07/2013

Bruno

BRUNO, você foi meu companheiro, amigo e confidente, me ouvindo silencioso e atento, querendo de mim só carinho e atenção, meu companherinho, te amo e ficarei com muitas saudades......sempre, mas sempre mesmo vc estará presente em minha vida. Foi um grande prazer ter estado contigo nesses 14 anos.

Jussára Moreira

Meu Anakin se foi!


Cristina Pereira disse...

Dia 15 de julho de 2013, as 11:20hs meu querido Anakin foi atropelado na porta da minha casa! Eu estava sentada no sofá e ouvi o barulho do carro que acertou ele, minha filha de 9 anos saiu para fora e viu o nosso amor sofrendo e entrou gritando muito. Eu sai e vi a cena e já me faltou o ar no mesmo instante, voltei pra dentro de casa pois a minha filha gritava tanto que fiquei desesperada. Em frente a minha casa tem uma obra e os pedreiros saíram e ficaram em volta do Ani sem saber o que fazer, eu peguei minha bolsa e estava procurando a chave do carro, mas minha filha continuava gritando, então sai na rua novamente e um dos pedreiros já me disse que ele estava morto. 
Voltei pra dentro de casa... Não sei quanto tempo isso levou, perdi a noção do tempo, acho que foi bem rápido, mas o estrago desses minutos na minha vida foram enormes! 
 O Anakin apareceu na minha vida quando levava o meu cachorro ao pet shop para tomar banho, ele e mais 4 irmãozinhos foram deixados em uma caixa na frente do pet, e eles ficaram em um cercadinho lá para adoção. Quando vi o Ani, amei ele logo de cara, ele estava doentinho e tinha uma mancha preta no nariz, mas era branco e marrom. A dona do pet deixou eu levá-lo para casa naquele dia para convencer o meu marido que não queria gatos. E vcs não imaginam o dia em que eu levei ele pra casa, foi no dia em que entregaram o meu sofá novo! Sofás e gatos... Meu marido quase teve um ataque quando viu o gatinho. Mas conversei com ele e já estávamos prontos como família para ele! Só que ele estava muito doente, e então eu o levava 2x por dia no pet pra ele tomar remédio e para a veterinária examiná-lo. 
Cada dia que chegava lá ela me falava que um irmãozinho dele tinha morrido, e como não sabia o que eles tinham talvez ele morresse tb. Rezei muito, conversei muito com ele e pedi pra ele lutar, pois já o amava demais e não iria agüentar perdê-lo. 
Cuidei muito dele, todos os outros filhotes morreram, mas ele sobreviveu, e de um gatinho mirrado, feinho e esquisito ele virou um gato lindo grande e delicioso!! Ele era muito meigo, carinhoso, amoroso e muito companheiro meu! Todas as atividades do meu dia eram com ele por perto. Limpar a casa, com ele atrás, lavar a roupa, ir no banheiro, tomar banho, cozinhar, tudo com ele junto! Até que no mesmo pet eu peguei uma outra gatinha abandonada que parecia ser cria da mesma mãe que dele, ela é muito parecida com ele, então eles ficaram muito amigos, ele cuidou muito dela quando ela era pequeninha.
Morava em um apto e então mudei para uma casa no interior, e então, não consegui segurar eles dentro de casa, eles sempre escapavam e ficavam na frente de casa e em um terreno ao lado da minha casa, até esse dia horrível. 
Me sinto culpada por ter deixado ele sair e acho que deveria ter socorrido ele com mais rapidez para tentar salvá-lo, mas minha filha gritava muito e fiquei perdida. Ele tinha apenas 2 anos, e era um gato tão bom e meigo que achei injusto ele morrer dessa forma tão cruel e horrível. Chorei muito no dia e achei que não aguentaria


Estrelinha Titita


       28/06/2002
20/07/2013

Titita

Essa era a 'véinha' daqui de casa. Ficava só dentro de casa, depois que nasceu os cachorrinhos da outra cadelinha. Tinha feito 11 anos, há pouco menos de um mês. Adorava ir na vizinha com a mãe, e se ela não levava ficava chorando na porta ou inquieta pela casa até ela voltar. Infelizmente nesse sábado, 20 de julho, um acidente acabou levando ela embora. 
Estamos todos tristes, mas sabemos que a nossa tititinha está bem na 'ponte do arco-íris', junto com os outros amiguinhos e junto com a fiel companheira dela que também se foi, há alguns anos atrás. 
Um dia tenho certeza que iremos nos reencontrar.

Marcelo Carvalho

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Estrelinha Pitucha


       12/08/1995
20/03/2011

Pitucha

Foram 17 anos de amor incondicional. Alegrias imensas. Saudades enorme até hj., sinto demais s/falta. Mas... ela é mais uma estrelinha a brilhar e um dia ainda iremos nos encontrar.
Pitucha jamais vou deixar de te amar.

Magali Pereira Lopes

terça-feira, 9 de julho de 2013

Estrelinha Pipoca


       07/07/2007
18/06/2013

Pipokinha


"Quando ele chegou a alegria veio junto....Quando ele se foi a tristeza e a saudade chegou...Obrigada por ter nos dado tantas alegrias... jamais será esquecido... Vamos te amar prá sempre "VIVA PIPOKINHA" (assim falávamos qdo ele fazia gracinhas)

Mariza Moreno

Estrelinha Belinha


      04/10/2008
★ 07/07/2013

Belinha

Não há nada nesse mundo que me fará esquecer meu anjinho.
Me deixou de uma forma trágica,me sinto tão impotente diante
dessa imensa dor.Belinha se vc pudesse voltar...

Ela adorava acampar,ir à praia,viajar e andar de carro,era muito
comportadinha e obediente,um amor de menininha.Não gostava
de roupas sujas,sempre andava bem cheirosinha,gostava de comer
na mesa conosco,se eu entrasse no banheiro ela ficava na porta esperando
eu sair,sempre do meu lado...Minha dor é indescritível,nada substituirá
minha filha.
Belinha

Tua mãe está inconsolável


Paula Saldanha

Estrelinha Shulinha



Shulinha

"Menina do "rabo tremeliquento", companheira, conversava comigo so com um olhar! 
Tantas coisas que vc fazia que deixavam minha vida mais alegre... Mas nao imaginava o quanto guerreira vc era. 
A cada momento que eu achava que tinha chegado a hora, vc me surpreendia e se mantinha firme e forte... Mal eu sabia que vc estava me preparando pra esse "tchau" tão doloroso.
Só tenho a agradecer por TUDO!
Desse amor incondicional ficara saudades e boas memórias... 
A mamãe te ama linda!"

Cintia Sappio Kuabara


Estrelinha Bob


Bob

Tributo a BOB
(12/2000 - ★ 11/03/2013)

Falar o que quando se perde um grande amor?
Falar da nossa saudade? Da nossa solidão? Do nosso desalento?...
Tudo que falarmos nessa hora não pode expressar o nosso pesar...o peso de uma perda irreparável...
Quando almas afins se encontram, a volta devia ser conjunta, pois a dor de quem fica é paralisante, é devastadora...
Quando perdemos um amigo dessa magnitude, ainda que fiquemos, muito de nós o acompanha, sem volta...
O vazio deixado, é como o de um abismo na escuridão de nossa alma em frangalhos, esfacelada, fragmentada, destruída pela tristeza da separação impiedosa.
Como nada pode ser feito, só deixo minha gratidão a essa criatura amada e que foi de suma importância na minha vida, quando me ensinou o que é amar incondicionalmente. A ser mais compassiva, indulgente, compreensiva...mesmo na fugacidade de sua existência.
Que nada pediu da vida, a não ser alguns goles de água, um pouco de alimento para a sua sobrevivência, e a felicidade de me ofertar o seu amor, a sua fidelidade, a sua proteção, ainda que
isso lhe custasse a vida breve!
Mas hoje, livre dos muros que a vida nos impõe, pode voltar para Francisco...correr atrás das borboletas azuis, das falenas com asas de opala, dos vagalumes nas noites de lua sob o olhar compassivo de Jorge; e atrás dele, cavalgar entre as estrelas, as nebulosas... do firmamento sem fim.
Vai BOB, vai ser livre como os cães de rua! Longe da minha presença, mas sempre perto do meu amor, que nunca morrerá; e você sempre será meu único e inesquecível amor...E um dia, quem sabe, nos encontraremos n'alguma estrela, para que me ensine a ser um ser mais humano e menos animal!
Até um dia...meu anjo amado…

em 11/03/2013

Consuelo Moura


Estrelinha Olin


★ 28/06/2013

Olin

Olin nasceu no dia 18/04/2010, faleceu no dia 28/06/2013
Meu filhote você sempre estará em nossos corações.
Mamãe, sente muitas saudades suas, hoje você é uma linda estrelinha que voa perto de São Francisco de Assis.
Saudades eternas.

Mamãe Mariângela


Estrelinha Kelly Key



Kelly Key

No dia 03 de abril de 2003 nascia uma linda cachorrinha, tão pequenina, deitada no piso frio da sala de casa, peguei ela em meus braços e a aqueci, chamei minha mãe para ver o presente que Deus acabara de nos dar. Sua mãezinha Katy sofreu sozinha, pois foi um parto sem intervenção veterinária, em seu ventre havia mais um cachorrinho, o qual não sobreviveu e quando foi aberta a sua barriguinha, ele já estava morto, restando apenas aquela Bebezinha linda que batizamos com o nome de Kelly Key, mas sempre foi chamada pelos apelidos, Bebê, Bebezinho, Princesa e vários outros com muito carinho.
Ela dormiu boa parte de sua vida comigo, era engraçado, pois ela se espreguiçava da mesma maneira que eu pela manhã, abria a porta do quarto com a patinha e o focinho, fazia uma festa quando chegávamos em casa, para cada um que chegava, ela tinha uma reação de alegria diferente, sei que por mim ela tinha um amor doído, assim como pela minha mãe, nos últimos tempos ela estava dormindo ora na caminha dela, ora com minha mãe, pois saí de casa. Ela sentiu muito quando me mudei e sentia muito quando ia visitá-la. Com certeza ela fez parte da minha família e continuará em nossos corações para sempre.
Quero deixar uma mensagem de gratidão por todos os momentos que passei com ela, sempre me dando muito amor e o que ela pedia troca era um carinho, ela lambia a minha mão para que eu fizesse carinho. Tão amável, está deixando um vazio em nossos corações, é como se tivéssemos perdido parte de nossas vidas.
Vai com os anjos.
Vai em paz.
Te amo muito meu BB.


Silmara Bianchi


Estrelinha Lua


26/06/2013

Lua

Esta era a Lua, minha companheira por quase 16 anos (faria aniversário agora, dia 10 de agosto).
Ela faleceu dia 25/06 e está doendo muito a falta dela.

Saudades...

Silvana Maia

Estrelinha Marcelo



Marcelo

Imensa tristeza, enorme saudade...
Somente há o consolo de saber que seres assim, tão inocentes e puros, também tem seu tempo, de nascer e morrer. E após sua morte, com certeza habitarão um céu especialmente para eles, sem as dores que não podemos evitar, mas a recordação do imenso amor que receberam...
Até breve amiguinho...

Suely Pascoal

Estrelinha Ritinha



Ritinha

Essa é minha gata Ritinha, na foto com seus filhotes.
Ritinha viveu por 14 anos e sinto muita saudade, pois para mim era mais que um animal, era especial, uma companheira.
Saudades, Ritinha.

Rose Bicudo

Estrelinha Totó


Totó

Dia 31/07 faz um ano que você se foi.
Obrigada pelos 13 anos de amizade, carinho e pela grande lição de perseverança que você nos ensinou.
Sinto muito sua falta, meu Grande Amigo.
Com todo Carinho,

Tatiane