.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! Abraços fraternos!

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS!  Abraços fraternos!
As homenagens são publicadas conforme a disponibilidade de tempo. Se ela chegar sem foto e mensagem não poderei publicar. As homenagens são publicadas conforme a ordem de chegada no e-mail.

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! ABRAÇOS FRATERNOS!

quarta-feira, 29 de julho de 2009

A MORTE DO ANIMAL DE ESTIMAÇÃO E AS CRIANÇAS


A MORTE DO ANIMAL DE ESTIMAÇÃO E AS CRIANÇAS
.

Muitas pessoas não percebem como a morte pode ser traumática e confusa para uma criança. As crianças tendem a ficar enlutadas por um período mais curto, mas a sua dor não é menos intensa. Crianças também tendem a voltar ao assunto com mais frequência , então muita paciência é necessária quando se lida com uma criança enlutada. Algumas dica importantes para ajudar uma criança nessa situação incluem:
1. Dar à criança permissão de lidar com a sua dor.
- contar ao professor sobre a morte do animal.
- encorajar a criança a falar livremente sobre o animal.
- dar à criança muito carinho e conforto.
- discutir a morte, o morrer e a dor honestamente.
2. NUNCA dizer coisas como "Deus levou o seu bichinho," ou o animal está "dormindo para sempre."
- A criança pode temer que Deus vá levá-la, seus pais ou seus irmãos.
- A criança pode ficar com medo de ir dormir.
.
3. Inclua a criança em tudo o que se passa.
4. Explique que a morte é permanente.



OS ANIMAIS SOFREM COM A MORTE?

OS ANIMAIS SOFREM COM A MORTE?
.
Muitas pessoas acham difícil acreditar que animais criem laços muito fortes um com o outro. Mesmo animais que parecem mal se suportar podem exibir fortes sinais de stress quando separados.
Na verdade, animais que perderam um companheiro podem exibir vários sintomas idênticos aos experimentados pelo pelo proprietário enlutado. O animal sobrevivente pode ficar inquieto, ansioso e deprimido. Ele pode suspirar com frequência, e ter a respeito de comer e dormir.
É comum que os animais procurem por seus companheiros mortos e exijam mais atenção dos seus donos.
Como o proprietário pode ajudar um animal que sofre? Atenção para as seguintes recomendações:
1. Mantenha a rotina do animal sobrevivente o mais normal possível.
2. Tente não reforçar (mesmo que não intencionalmente) as mudanças de comportamento.
*se o animal fica "escolhendo" comida, não fique trocando o "cardápio". Isso só leva a um animal ainda mais difícil.
*não exagere na atenção dada ao animal sobrevivente, já que isso pode levar à ansiedade de separação.
3. Permita que os animais sobreviventes trabalhem a nova hierarquia por eles mesmos.podem haver brigas enquanto isso não fica resolvido (principalmente com cachorros).
4. Não adote um novo animal para fazer companhia para o animal sobrevivente a não ser que o proprietário esteja pronto.não funciona a não ser que o proprietário esteja emocionalmente pronto para um novo animal. pessoas que ainda estejam enlutadas não terão a energia necessária.
O proprietário deve permitir que os outros animais vejam e cheirem o companheiro morto?
Não há evidências que afirmem que esse gesto vá ajudar os animais sobreviventes, mas algumas pessoas afirmam que sim. Geralmente tudo o que acontece é que o proprietário se sente melhor. Assim, se o proprietário deseja que os outros animais "digam adeus," então isso deve ser permitido.



quarta-feira, 22 de julho de 2009

Meu Testamento

Meu Testamento
.
Minhas posses materiais são poucas e eu deixo tudo para você...
Uma coleira mastigada em uma das extremidades, faltando dois botões,
uma desajeitada cama de cachorro e uma vasilha de água que se encontra rachada na borda.
Deixo para você a metade de uma bola de borracha, uma boneca rasgada que você vai encontrar debaixo da geladeira, um ratinho de borracha sem apito que está debaixo do fogão da cozinha e uma porção de ossos enterrados no canteiro de rosas e sob o assoalho da minha casinha.
Além disso, eu deixo para você a memória, que aliás são muitas.
Deixo para você a memória de dois enormes e meigos olhos, marrons, de uma caudinha curta e espetada, de um nariz molhado e de choradeira atrás da porta.
Deixo para você uma mancha no tapete da sala de estar junto à janela, quando nas tardes de inverno eu me apropriava daquele lugar, como se fosse meu, e me enrolava feito uma bolinha para pegar um pouco de sol.
Deixo para você um tapete esfarrapado em frente de sua cadeira preferida, o qual nunca foi consertado com o tipo de linha certo.... isso é verdade. Eu o mastiguei todinho, quando ainda tinha cinco meses de idade, lembra-se?
Deixo para você um esconderijo que fiz no jardim debaixo dos arbustos perto da varanda da frente, onde eu encontrava asilo durante aqueles dias de verão. Ele deve estar cheio de folhas agora e por isso talvez você tenha dificuldades em encontrá-lo. Sinto muito!
Deixo também só para você, o barulho que eu fazia ao sair correndo sobre as folhas de outono, quando passeávamos pelo bosque.
Deixo ainda, a lembrança de momentos pelas manhãs, quando saíamos junto pela margem do riacho, e você me dava aqueles biscoitos de baunilha.
Recordo-me das suas risadas, porque eu não consegui alcançar aquele coelho impertinente.
Deixo-lhe como herança minha devoção, minha simpatia, meu apoio quando as coisas não iam bem, meus latidos quando você levantava a voz aborrecido... e minha frustração por você ter ralhado comigo.
Eu nunca fui à igreja e nunca escutei um sermão. No entanto, mesmo sem haver falado sequer uma palavra em toda a minha vida, deixo para você o exemplo de paciência, amor e compreensão.
Sua vida tem sido mais alegre, porque eu estive ao seu lado!
Deixo o meu Amor tambem, esse não vai acabar nunca!!
.
Autoria Desconhecida



sexta-feira, 17 de julho de 2009

Estrelinha Freddy


07/03/2008
†09/07/2009
.
Freddy
.
Agora me resta a saudade e a lembrança de você,
todas as noites bagunçando o meu quintal,
pulando na janela pra me ver,
comendo bananas, que você adorava ,
destruindo as plantas do jardim e correndo feliz pelas escadas...
Obrigada por me alegrar durante 1 ano e 4 meses...
Por proteger minha casa e ser meu grande companheiro.
Vá com Deus, meu grande amigo Freddy !!!!
Saudades...
.
Ana Paula




quarta-feira, 15 de julho de 2009

Estrelinha Bubinha


28/02/93
†14/07/09
.

Bubinha
.
Amiguinha Bubinha
Eu ainda não acredito..que perdi a Bubinha.
mais sei..que ela ..esta no céu...brilhando para
todos nós...
e sei que encontrou muitos amiguinhos lá....
que faz parte da constelação...de todos os outros
amiguinhos gatinhos q partirão...
.
Vou te Amar Sempre...
Mamãe
.
Brilhe Amiga Linda!
Brilhe muito!!!
A estrela mais branquinha do céu...
Nós Saudades...



terça-feira, 14 de julho de 2009

Na Escuridão

Na escuridão
.
Nenhum outro animal compartilhou tanto com o homem quanto o nosso cão doméstico. Na verdade, nos últimos doze mil anos essa espécie trocou a sua liberdade por uma relação incerta com a espécie humana.A amizade entre o homem e o cão alcançou o ápice de nossa experiência. O animal foi um silencioso e nunca festejado companheiro no início da era do Homo Sapiens. Mais tarde, rotulado como um objeto desprezado de superstição, foi chamado de "lobisomem", ou coisa pior, mesmo tendo desempenhado ações relevantes, como parceiro e companheiro amado.
Mesmo desprezados, explorados ou acariciados, os cães continuaram nossos mais leais companheiros.Eles caçam, divertem, fazem companhia, vão à guerra e têm sido ao mesmo tempo usados e recompensados por algum e raro ser humano.
Mas por que os seres humanos gostam de cães? Quando pequenos são engraçadinhos? Quando adultos nos dão segurança ? Os com pedigree são símbolos de status? Porém, ultimamente, amamos os cães porque eles simplesmente nos amam.
Nossa amizade com os cães é uma relação simbiótica, que desafia a explicação racional. Esse animal talvez seja uma criatura selvagem a ser domesticada e acariciada, um espelho que reflete nossas principais emoções, um participante dos nossos lamentos, um ser que contribui para nossa felicidade ou um portador de paz.
Não sabemos por quê os cães nos amam, seja o seu "dono" rico ou aquele que dorme a céu aberto tendo como seu anjo da guarda ao seu lado, o cão. Parece que esse desconhecimento nunca vai ser revelado ao ser racional. Para isso teríamos que ser altruístas o tempo todo.
Impossível.
A nós, pensadores e tão cheios de explicações lógicas, o que resta é admirar esse desconhecido e respeitoso mundo animal.
.
Este texto é dedicado àqueles que amam os animais e, por conseguinte, à própria vida.
Dentro de um cão existe uma escuridão pra se ler...

A Morte do nosso Amigo

A Morte do nosso Amigo
.
O nosso animal, no final da sua vida, já nos terá proporcionado imensas alegrias. É nossa obrigação, portanto, garantir-lhe um fim digno, com atenção e carinho. E não é difícil: basta que deixemos que ele permaneça ao nosso lado, um dos poucos prazeres que lhe restarão na velhice. Quando se aproxima a despedida desta vida, o animal sabe-o por instinto. Não deve ser abandonado, mesmo que já não seja o mesmo animal bonito de antes; que tenha o pêlo a cair e um caminhar sem elegância, com a cabeça sempre pendente. O seu olhar será o único gesto que acompanhará os nossos passos. Lembremo-nos que dentro do seu peito cansado, ainda existe um coração, o mesmo que já vibrou com o som da nossa voz. E, quando chegar o fim, não nos devemos envergonhar, se chorarmos. Na verdade, nesse momento, acabamos de perder um amigo dedicado como poucos.
.
Substituindo um Animal de Estimação
.
Perder um animal de estimação pode ser bastante traumático. A maior parte das pessoas precisa passar por um perí­odo de lamentação antes de conseguir pensar em um novo animal. Na fase inicial, muitos proprietários sentem que não querem outro animal de estimação porque não agüentam o sofrimento de outra perda similar. Para muitos, este sentimento passa e, finalmente, saem à procura de um substituto.Antes de fazer isso, no entanto, é importante aceitar o falecimento de seu animal original. Se não fizer isso, pode ser difí­cil aceitar um animal novo. Ou seja, não é boa idéia amigos ou parentes darem um animal novo ao proprietário que está lamentando a morte de seu animal querido, a não ser que ele queira.
Para algumas pessoas, a vida sem um animal de estimação pode ser intolerável e precisam de um animal para substituir o falecido logo. Estas pessoas sentem que isso ajudará a superar a tristeza. Caso sinta-se desta forma, é um caminho perfeitamente aceitável .
Caso decida substituir seu animal, pense em como está sua vida agora, pode ser que esteja em condições diferentes das que estava quando adquiriu seu animal anterior. Uma raça diferente ou mesmo outra espécie pode ser melhor no momento. Também deve decidir se conseguirá lidar com o exercí­cio e treinamento de que um animal jovem necessita ou se seria uma idéia melhor pegar um adulto.
Finalmente, lembre-se de que o novato é um indiví­duo com sua própria personalidade. Vai demorar um certo tempo para que o relacionamento cresça e, inicialmente, pode ser difí­cil deixar de fazer comparações com o animal morto. Mesmo assim, com o passar do tempo, este novato, com suas caracterí­sticas próprias, irá encontrar um lugar em seu coração - tão especial quanto o do animal anterior.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Estrelinha Toti


2001
♰ 2008
AO MEU GRANDE AMIGO E SAUDOSO
TOTI.
É APENAS UM CÃO.
"De vez em quando, escuto alguém me dizer:
"- Para com isso! É apenas um cão."Ou então:"
- Mas é muito dinheiro para gastar com ele! É apenas um cão!"Estas pessoas não sabem do caminho percorrido, do tempo gasto ou dos custos que significam "apenas um cão".
Muitos dos meus melhores momentos foram trazidos "apenas por um cão".
Por muitas horas em minha vida minha única companhia era "apenas um cão". E eu não me senti desprezado.
Muitas tristezas que tive foram amenizadas por "apenas um cão".
E, naqueles dias sombrios, o toque gentil de "apenas um cão"me deu conforto e motivos para seguir em frente."Apenas um cão" deu à minha vida a verdadeira essência da amizade, da pura e irrestrita felicidade."Apenas um cão" fez aflorar a compaixão e a paciência que fazem de mim uma pessoa melhor. Porque - pra mim e para as pessoas como eu - não se trata de "apenas um cão", mas da incorporação dos sonhos e esperanças do futuro, das lembranças afetivas do passado e da felicidade do momento presente.
Eu espero que, algum dia, as pessoas entendam que ele não é "apenas um cão", mas um anjo que me tornou mais humano e me permitiu não ser "apenas um homem".
Então, na próxima vez que alguém lhe disser que ele é "apenas um cão", apenas sorria para esta pessoa, porque essa infeliz criatura, com toda a certeza, só entende bem expressõs como:"apenas um amigo","apenas um nascer do sol","apenas uma promessa..."
.
A Eternidade..
Cada segundo é uma eternidade.
Eu não sei onde tu estás. Só minhas lágrimas, rezas, fotos, e teus objetos são mostras de que não fora um sonho a tua existência.
Todos os dias penso, procuro e tento sentir a tua presença. São quase dois meses da tua partida, mas amor verdadeiro parece ter sido esta madrugada.
Meu filho, jamais, em toda a minha existência esquecerei a miha razão de viver por muito momentos.
Obrigada.
Tu mereces cada segundo do meu pensamento.
.
Mamãe



quarta-feira, 8 de julho de 2009

Estrelinha Simba


♰ 2008
Amado Simba
Saudades do nosso anjo que se foi...
Meu lindo,
Brinque, Brilhe mas não se esqueça de nós
Quanta Saudade...
Vamos te amar sempre!
Marta

 



Amada Familia

Amada Familia
"A morte não é tudo.
Não é o final.
Eu apenas passei para a sala seguinte.
Nada aconteceu.
Tudo permanece exatamente como foi.
Eu sou eu, você é você, e a antiga vida que vivemos tão maravilhosamente juntos permanece intocada, imutável.
O que quer que tenhamos sido um para o outro, ainda somos.
Chame-me pelo antigo apelido familiar.
Fale de mim da maneira que sempre fez.
Não mude o tom.
Não use nenhum ar solene ou de dor.
Ria como sempre fizemos das piadas que desfrutamos juntos.
Brinque, sorria, pense em mim, reze por mim.
Deixe que o meu nome seja uma palavra comum em casa, como foi.
Faça com que seja falado sem esforço, sem fantasma ou sombra.
A vida continua a ter o significado que sempre teve.
Existe uma continuidade absoluta e inquebrável.
O que é esta morte senão um acidente desprezível?
Porque ficarei esquecido se estiver fora do alcance da visão?
Estou simplesmente à sua espera, como num intervalo,
bem próximo, na outra esquina.
Está tudo bem!"
Amo Você!

sábado, 4 de julho de 2009

SABEDORIA CANINA

Já se imaginou agindo com a sabedoria canina?
A vida teria uma perspectiva mais amistosa:
Tente:
1- Nunca deixe a oportunidade de sair para um passeio.
2- Experimente a sensação do ar fresco e do vento na sua face por puro prazer.
3- Quando alguém que você ama se aproxima, corra para saudá-lo.
4- Quando houver necessidade, pratique a obediência.
5- Deixe os outros saberem quando invadiram o seu território.

6- Sempre que puder tire uma soneca e se espreguice antes de se levantar.
7- Corra, pule e brinque diariamente.
8- Coma com gosto e entusiasmo, mas pare quando estiver satisfeito.
9- Seja sempre leal.
10- Nunca pretenda ser algo que você não é.
11- Se o que você deseja está enterrado, cave até encontrar.
12- Quando alguém estiver passando por um mau dia, fique em silêncio, sente-se próximo e, gentilmente tente agradá-lo.
13- Quando chamar a atenção, deixe alguém tocá-lo.
14- Evite morder quando apenas um rosnado resolver.
15- Nos dias mornos, deite-se de costas sobre a grama.
16- Nos dias quentes, beba muita água e descanse embaixo de uma árvore frondosa.
17- Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo.
18- Não importa quantas vezes for censurado, não assuma a culpa que não tiver e não fique amuado... corra imediatamente de volta para seus amigos.
19- Alegre-se com o simples prazer de uma caminhada.
20- Ame seus amigos incondicionalmente.
Tente!!!
Viva uma vida de "cão"!
No melhor sentido é claro!!!

Cachorrinho Manco

Cachorrinho Manco
Diante de uma vitrine atrativa, um menino pergunta o preço dos filhotes 'a venda. "Entre 30 e 50 dólares", respondeu o dono da loja.
O menino puxou uns trocados do bolso e disse:
- "Eu só tenho 2,37 dólares, mas eu posso ver os filhotes?
"O dono da loja sorriu e chamou Lady, que veio correndo, seguida de cinco bolinhas de pelo.
Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, mancando de forma visível.
Imediatamente o menino apontou aquele cachorrinho e perguntou:
- "O que é que ha com ele?
"O dono da loja explicou que o veterinário tinha examinado e descoberto que ele tinha um problema na junta do quadril, sempre mancaria e andaria devagar.
O menino se animou e disse:
- "Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!"
O dono da loja respondeu:
- "Não, você não vai querer comprar esse.
Se você realmente quiser ficar com ele, eu lhe dou de presente.
"O menino ficou transtornado e, olhando bem na cara do dono da loja, com o seu dedo apontado, disse:
- "Eu não quero que você o de para mim.
Aquele cachorrinho vale tanto quanto qualquer um dos outros e eu vou pagar tudo.
Na verdade, eu lhe dou 2,37 dólares agora e 50 centavos por mês, ate completar o preço total.
"O dono da loja contestou:
- "Você não pode querer realmente comprar este cachorrinho.
Ele nunca vai poder correr, pular e brincar com você e com os outros cachorrinhos.
"Ai', o menino abaixou e puxou a perna esquerda da calca para cima, mostrando a sua perna com um aparelho para andar.
Olhou bem para o dono da loja e respondeu:
- "Bom, eu também não corro muito bem e o cachorrinho vai precisar de alguém que entenda isso."