.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! Abraços fraternos!

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS!  Abraços fraternos!
As homenagens são publicadas conforme a disponibilidade de tempo. Se ela chegar sem foto e mensagem não poderei publicar. As homenagens são publicadas conforme a ordem de chegada no e-mail.

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! ABRAÇOS FRATERNOS!

sexta-feira, 18 de março de 2011

Saudades... Rafleys




TRÊS MESES SEM MEU RAFLYNHO

Um dia (09/04/1996), um ser de luz nasceu para iluminar a minha vida. Era dono de tanta alegria e de tanto amor, que tornou-se o reizinho do meu lar. Com a força de sua vivacidade, de sua alegria e de seu amor tinha o dom de espantar meus aborrecimentos, minhas angústias, minha dor. Todos os seus sons (passos, latidos, arrastar de bolas e brinquedos) se espalhavam pela casa e preenchiam meus ouvidos. Porém, há exatos três meses (18/12/2010), o menino Deus, que com certeza adora brincar com anjinhos de quatro patas o chamou, e ele foi morar e brincar onde moram as estrelas, um lugar onde minha visão e cuidados não conseguem alcançar.
Agora fico a lembrar e muitas vezes a chorar, olhando para o céu, por vezes até clarear, na esperança de vê-lo, meu filhinho e eterno bebê Rafleys. Tento fazer de conta que tudo está bem quando na maioria das vezes isso não é verdade. Resumir tudo o que se passou, tudo o que se viveu em um simples adeus, não é possível. Tive de despedir-me de suas peraltices, inteligência, companheirismo, lealdade, amizade, do brilho de seu olhar terno e carinhoso, do seu corpo, da maciez de seu pelo, mas na verdade ficou-me o essencial: o amor. Em último caso as únicas coisas que tenho são a interminável saudade e o amor que dei e recebi.
Raflynho, que falta faz sua alegria, seu companheirismo, seu amor. Sem você, a minha vida agora é ter saudades de você. Dizer que sinto sua falta infelizmente não é o bastante para lhe trazer de volta. Os meus dias (ou a maioria deles) são feitos de pequenos e constantes desejos de vê-lo, de vagarosas saudades, de vagas felicidades, de silenciosas e, por vezes, dolorosas lembranças. Alguém me disse: seu querido Rafleys apenas seguiu uma viagem na sua frente para poder preparar o caminho de seus reencontros, mas é difícil acreditar que ele partiu. Às vezes, por instantes, ainda me esqueço, ou quero esquecer.
Sempre tenho a sensação de tê-lo perto de mim. Gostaria de pensar que ele consegue me ver, que está de fato perto, e que agora vive em paz e, sobretudo, muito, muito feliz. O nosso amor, meu filhinho amado, meu companheiro, meu amigo, minha maior alegria, meu anjinho, sempre se manterá. E enquanto a poeira mágica das estrelas nos céus se espalhar, o meu coração será SEMPRE, SEMPRE SEU!
Pela amizade que generosamente me ofertou, por minha fé que você alimentou, pela paz que me transmitiu, pela nobreza e pureza de seus sentimentos, pela sua presença em todos os momentos de minha vida, por me direcionar para Deus a todo instante, por esse lindo e incondicional amor, por tudo isso e muito mais, peço a Deus, a São Francisco e a todos os Protetores desses anjos que dedicaram suas vidas para nos amar, que lhe abençoem meu querido, amado e inesquecível anjo-amigo.
Rafleys amado, a distância impede que o veja e o tenha fisicamente próximo a mim, mas não impede que eu lhe ame para sempre.
Obrigada Senhor, por ter me presenteado por quase 15 anos com esta maravilhosa Criaturinha que, apesar de não ter sido para minha vida toda, fez a minha vida eterna.
Até um dia, meu belo “rapazinho”.
Voltaremos a nos encontrar um dia.
Adeus, “Rafleys – matéria”.
Bem-vindo, “Rafleys - espírito e luz”.
Sua mãe que o levará para sempre no coração
.

Vanda



2 comentários:

  1. linda sua homenagem .... que deus conforte seu coração. bjus

    ResponderExcluir
  2. Linda sua homenagem para o Rafleys, perdi meu amado Simon (Simonzinho), no dia 21/10/2009, mas pela dor e saudade que sinto, parece que foi ontem.
    Sua mensagem define bem como fica vazia e triste a vida sem nossos bebês amados.
    Acho que agora o que resta é esperar pelo dia em que os encontraremos de novo.
    Um abraço

    ResponderExcluir

Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna!

Nosso pedacinho do céu...