.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! Abraços fraternos!

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS!  Abraços fraternos!
As homenagens são publicadas conforme a disponibilidade de tempo. Se ela chegar sem foto e mensagem não poderei publicar. As homenagens são publicadas conforme a ordem de chegada no e-mail.

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! ABRAÇOS FRATERNOS!

domingo, 23 de setembro de 2012

Estrelinha JR




✰ 16/09/2012

JR

Há pouco mais de quatro anos eu fui adotado por esse camarada aí da foto... Em pouco tempo ele se tornou, sem dúvida nenhuma, meu melhor amigo, meu mais fiel companheiro, meu fã número 1...



Certo dia, quando voltava da faculdade, minha tia me ligou dizendo que haviam abandonado um pit bull tigrado no estacionamento de um supermercado no Rio de Janeiro e que um sargento do corpo de bombeiros o havia levado para uma ONG perto da minha casa... Resolvi conhecê-lo... Devido à sua história, chamavam-no de "Sargento"...
Fiquei aterrorizado ao ver o número de animais que esperam por um lar somente naquela ONG... Vi que meu futuro filho ocupava uma gaiola cujo tamanho mal permitia que ele ficasse em pé... E isso dentro de um quarto com mais uns 20 cachorros... No mesmo lugar, ele comia, dormia, fazia cocô e xixi... Assim que abriram a grade da gaiola, ele saiu andando e encaixou a cabeça entre minhas pernas, como se pedisse carinho nas costas... Nem consigo descrever a sensação que tive naquele momento... Ainda sinto exatamente a mesma coisa hoje, 4 anos e meio depois desse dia...
Como nunca fui pai, imagino que seja exatamente a mesma emoção que um pai sente ao ver seu filho pela primeira vez, ainda na sala de parto...


Não foi necessário mais do que uma frase da funcionária da ONG para que eu decidisse levá-lo dali para sempre: "Oooolhaaaaa! Ele escolheu o dono".... Escolhi um novo nome, o meu próprio nome! Então ele passou a se chamar Iuri Junior... Para mim, não podia haver orgulho maior do que ter meu nome num ser tão especial como aquele, muito embora ele nunca tenha atendido pelo nome que escolhi... Na verdade cada um o chamava de uma forma... Na ONG ele continuava sendo o "Sargento"... Eu o chamava de "Iuri Junior", minha mãe de "Neném" mas ele só atendia mesmo por "Vem cá"...
Muitos me criticaram por adotar um pit bull já adulto, cuja procedência, história e temperamento eu desconhecia... Além disso, diziam que seria ruindade com o bichinho criar uma raça de tal porte em um pequeno apartamento que nem varanda tinha... Mas eu já tinha resposta pra tudo! Minha casa era pequena, mas certamente muito maior do que a área de pouco mais de 2 metros quadrados que ele ocupava naquela ONG...



A princípio reservamos a área de serviço para ele... A final de contas, não havia a menor condição de deixar um cachorro daquele tamanho circulando por nosso apartamento... Passados apenas 2 minutos desde a hora em que o colocamos para fora da "área social" do apartamento, ele começou a chorar como uma criança abandonada... Nesse mesmo dia e em todos os que ele viveu comigo, o pé da minha cama passou a ser o único lugar aonde ele conseguia dormir... Enquanto eu não chegasse em casa, ele não dormia... E foi sempre assim... Desde o primeiro dia....
























Nesse ano, em março, ao chegar em casa de noite do trabalho, notei o que me pareceu ser um hematoma em sua pata direita dianteira... Fiz uma leve pressão no local e o ouvi choramingar de dor pela primeira vez nesses 4 anos... Imaginei logo que se tratara de algo realmente sério e corri com ele para uma emergência... Lá, ouvi da veterinária que aquilo seria, com toda a certeza, um osteossarcoma... Confesso que não me lembro muito do resto daquele dia... Fiquei tonto, enjoado, desnorteado, sem chão! Passado o pior desse susto, resolvi conversar muito com amigos, veterinários, donos de cães... Cheguei a consultar uma oncologista veterinária e em duas semanas ele já havia amputado a pata acometida pela doença...
Devido a diversos outros problemas que ele já tinha (hipotireoidismo, displasia coxo-femoral, artrose...), ele nunca se adaptou bem à amputação... Apesar disso, nossa casa, nossa rotina, nossos esforços se voltaram para permitir que a vida dele fosse a melhor possível ao nosso lado, independente do prognóstico sombrio dado por todos os veterinários consultados na ocasião...
Quase seis meses depois da operação, depois de muitas sessões de acupuntura, radiografias, exames de sangue, ultrassonografias, remédios e idas a veterinários, seus exames de sangue acusaram uma falha aparentemente irreversível da medula em produzir células sanguíneas... Nesse momento suas gengiva e língua ficaram tão claras que chegavam a ser mais brancas do que os dentes... Mesmo desacreditado, optei por uma transfusão sanguínea, feita poucos dias antes dele morrer... Nos dias seguintes, ouvi de vários veterinários que deveríamos considerar a possibilidade de eutanasiá-lo... Nesses dias ele já não se levantava mais, só comia deitado, quase não dormia...
Contudo, a ideia de sacrificar meu filho, muito embora martelasse a minha cabeça a cada 5 minutos, nunca foi aceita... Não me sentia no direito de decidir pelo fim de sua vida... Acho que, na verdade, eu não queria me privar de sua companhia nem que fosse por 5 minutos... Os últimos dias foram muito difíceis... Trabalhar era quase impossível.... Nem eu nem ele dormíamos...
Infelizmente, há uma semana ele cansou de lutar contra o câncer e levou com ele parte de mim... A julgar pela dor, essa parte mais parece física do que "apenas" um sentimento... Parece que me arrancaram um braço!!!



Mas eu não posso deixar de ser grato por todos os momentos muito felizes que ele me proporcionou... E agradeço demais a vários amigos, sem os quais eu jamais teria conseguido prolongar essa amizade até o máximo possível... Principalmente, à minha mãe, por depois de tantos anos permitir que eu realizasse o sonho de ter um cachorro... Hoje, ainda, a saudade é dilacerante... A única coisa que me conforta é saber que eu estive do lado dele até o último momento... Pois a última coisa que eu queria que ele voltasse a sentir nessa vida era solidão... A última coisa que eu deixaria ele sentir é que fora abandonado novamente...
Muito embora nunca tenha acreditado que cães tivessem espírito/alma, sonho com o dia em que o poderei ver de novo... Nem que seja por mais 15 longos segundos...


Iuri


9 comentários:

  1. Mensagem de São Francisco de Assis

    Sei que lágrimas de dor vertem agora dos teus olhos, dia em que teu cão se foi, e se afastou de ti e se aproximou de Deus. Todavia, dou-te uma nota feliz neste dia tão triste:

    Jamais Deus teria sido injusto com os animais! Por isso, não importa quem está nascendo ou morrendo, há sempre alguém chamando por ti; então VIVA!

    Agora mesmo, neste exato instante em que choras, teu anjo amado segue e evolui... Brilha na imensidão do espaço e volta, manso e feliz ao aconchego das almas!
    Com tua mania racional, teimas em duvidar, mas nada importa, senão continuar a VIVER!
    As hostes dos Anjos e Francisco cuidam das luzes em pêlos e preparam suas patas para uma nova vida.
    Enxuga teu rosto e acredita! Fizeste a parte que te cabe no mundo...Um sonho jamais termina num último miado, nem se pode calar os latidos de um dia.
    Então podemos crer novamente...VIVA!
    É que o Criador adora suas crias!
    E deixa que elas permaneçam sempre vivas na memória dos que ficam...
    Elas cumpriram com o seu Divino mandato: AMAR-TE !

    ResponderExcluir
  2. A ponte do Arco- Íris

    Neste lado do paraíso existe um lugar chamado Ponte do Arco-Íris. Quando um animal morre, aqueles que foram especialmente queridos por alguém, vai para a Ponte do Arco-Íris. Lá existem campos e colinas para todos os nossos amigos especiais, pois assim eles podem correr e brincar juntos. Lá existe abundância de comida, água, e raios de sol, e nossos amigos estão sempre aquecidos e confortáveis.
    Todos os animais que já ficaram doentes e velhinhos estão renovados com saúde e vigor; aqueles que foram machucados ou mutilados estão perfeitos e fortes novamente, exatamente como nós nos lembramos deles nos nossos sonhos, dos dias que já se foram.
    Os animais estão felizes e alegres, exceto por uma coisinha: Cada um deles sente saudades de alguém muito especial, alguém que foi deixado para trás. Todos eles correm e brincam juntos, mas chega um dia quando um deles para de repente e olha fixo na distância. Seus olhos brilhantes estão atentos; seu corpo impaciente começa a tremer levemente. De repente, ele se separa do grupo, voando por sobre a grama verde, mais e mais rápido.
    Você foi visto e quando você e seu amigo especial finalmente se encontrarem ficarão unidos num reencontro de alegria, para nunca mais se separar. Os beijos de felicidade vão chover na sua face; suas mãos vão novamente acariciar tão amada cabecinha, e você vai olhar mais uma vez dentro daqueles olhos cheios de confiança, que ha muito tempo haviam partido da sua vida, mas que nunca haviam se ausentado do seu coração. Então vocês, juntos, cruzarão a ponte do Arco-Íris.


    Amigo Iuri, vocês ainda vão se ver novamente... Acredite!

    Com o meu abraço de carinho e aconchego.

    Rejane Montresor

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rejane... Obrigado por suas palavras... O post ficou lindo! Sempre que sentir saudades do meu filho virei aqui relembrar da nossa história... Beijos

    ResponderExcluir
  4. Venha sim amigo, este cantinho é de vocês!

    Abraços fraternos!

    Rejane

    ResponderExcluir
  5. Que linda história! Como é bom saber que existe pessoas como você que amam o ser, não importando se ele é humano ou animal.
    Meu amigo, essa dor irá acalmar, pois já passei por isso. Mas a saudades sempre irá te acompanhar mas de forma tranquila e muito suave. Abraços!

    ResponderExcluir
  6. É tão ruim chegar em casa e não ver mais o meu filho abanando o rabo pra mim... :-(

    ResponderExcluir
  7. Oi, filho... Papai tá passando daqui pra dizer que tô com saudades... Realmente é difícil descrever a falta que você me faz... É um vazio que nada nesse mundo preenche... :-( Espero que você esteja bem aonde quer que esteja...

    ResponderExcluir
  8. Tá difícil... Realmente tem sido difícil conviver com esse vazio... Até o momento, não vejo melhora nenhuma nessa saudade e já não sei mais o que fazer... Hoje vi uma notícia de uma cadela que tomou um tiro no focinho por conta do dono, que a mandou avançar nos assaltantes... Eu JAMAIS teria coragem de colocar meu filho em risco e não consigo entender como alguém pode fazer isso... Filho, me perdoe por todos os meus erros... Peço a Deus que você esteja em um lugar melhor do que eu pude lhe proporcionar nessa vida... Papai te ama!!!

    ResponderExcluir
  9. Oi, como vai? Eu queria dizer outra vez que eu amo você.
    Que nada mudou entre nós
    Oi, como vai? A saudade é grande demais
    Eu não posso esconder a falta que você me faz
    Ah... todo esse tempo, o silêncio, o vazio e a sua ausência me fizeram chorar
    Todo esse tempo,
    Procurei por você
    E é por isso que hoje
    Estou aqui
    Oi, como vai?
    Eu te sinto agora aqui
    Bem pertinho de mim
    Ouvindo a tua oração

    Às vezes a tristeza cega os olhos
    E lágrimas caminham sem cessar
    O pranto me faz crer que estou sozinho
    Mas algo ainda me faz acreditar
    Que estás aqui entre nós

    Posso ouvir Tua voz
    Posso sentir o teu cheiro

    Na chuva que cai regando a terra
    Nos rios que almejam ser o mar
    Nas nuvens que escondem as estrelas
    Mas luzem com o brilho do luar
    Estás aqui entre nós
    Posso sentir o seu toque.

    Eu vivo num mundo onde você não me vê.
    Estou ao seu lado sem você saber.
    Eu ainda guardo o carinho que você me deu.
    E trago comigo o perdão pelas minhas faltas.

    Sossegue a sua mente.
    Ouça no silêncio o que o divino quer lhe falar.
    Meus agradecimento a você por tudo que me fez
    Agora, vejo seu sofrimento, vejo sua dor.
    Pra vencer a barreira só o amor.
    Não deixe a revolta lhe possuir.
    Tenha calma deixe o tempo passar.
    Se olhar pra trás você vai ver.
    Gente que sofre mais do que você.

    Leia as mensagens que o Mestre deixou.
    Tente alguma coisa aprender.
    Ele nos ensina que pra se bem viver.
    Tem que se amar os outros como eu amo você.

    Sorria, sorria, o sol vai nascer.
    Eu também fui um dia igual a você.
    Sorria, sorria, o sol vai nascer.
    Eu também fui um dia igual a você.

    Tenha paciencia, pois uma dia você vai me reencontrar.
    Não morri, apenas mudei de roupagem e de endereço
    mas venho te visitar, porque ainda amo você
    Se há amor, há elo!

    Sossegue seus pensamentos e sinta a brisa suave de minha presença acalentando seu coração.
    Não morri, apenas mudei de roupagem e de endereço
    Seus olhos podem não me ver, mas sua alma pode me sentir.

    ResponderExcluir

Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna!

Nosso pedacinho do céu...