.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! Abraços fraternos!

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS!  Abraços fraternos!
As homenagens são publicadas conforme a disponibilidade de tempo. Se ela chegar sem foto e mensagem não poderei publicar. As homenagens são publicadas conforme a ordem de chegada no e-mail.

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! ABRAÇOS FRATERNOS!

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Ode a Um Amigo Pet




Às vezes eles nos chegam de surpresa;

de outras, tentamos nos preparar para eles.

De qualquer modo, a perda de entes queridos,

sejam estes pessoas ou pets,

são momentos muito difíceis que a vida nos reserva.

Escrevi o poema abaixo na intenção de homenagear, especialmente,

a todos aqueles indivíduos (solitários ou não) que experimentaram

o fato em comum de encontrar grandes companheiros em seus felinos domésticos.

E que também tiveram o convívio deles arrebatado de suas vidas,

mas jamais de seus corações. Bem como espero reverenciar,

ainda que singelamente, a memória dos nossos amigos pets.


Depois, as coisas continuaram por si,

imperativas como sempre.


Porém antes você me deu alguns sinais.

Seus esconderijos frequentes,

preveniram-me da partida iminente.


Parece que a eternidade nos quer peregrinos.

Eu sei: logo você vai renascer em outro lugar.

Então coube a mim

tocar a parte ruim

de quem ficou e precisou seguir em frente.


E saiba que, nos minutos finais, captei seu recado derradeiro.

Compreendi que você aprovou a decisão que tomei.

Fiz por você, para estancar sua dor,

mas ciente de estar dilacerando o meu próprio peito.

Seus olhos mostraram-me na despedida

a serenidade que sempre me faltou.


À noite, tenho vagado pela casa...

varando madrugadas insones e desoladas.


A sala ainda abriga um jeito seu de estar.

Especialmente quando dou com a almofada vazia no sofá.

É triste, SIM!... E quão difícil é nesta hora

dizer ao coração para não esmorecer!


Mas tudo bem.

Sei que preciso continuar aprendendo com tudo

o que você legou e a parte que também me levou.

Como agora, em que agradeço por sua dignidade

demonstrada no pior da enfermidade.

Apoiei-me em sua resignação afável. Foi com ela

que tornei a reviver a alegria das brincadeiras e afetos,

das vezes em que bagunçavas a casa "endiabrado"

para depois desmaiares no aconchego do meu colo

e logo dormir feito um anjo cansado.


Novamente obrigado,

meu bom amigo e companheiro

por ter-se abnegado

seguindo-me entre meus passos,

acarinhando meus pés enquanto nossas vidas,

assim enlaçadas, juntas prosseguiam unidas.


Vá em paz.


Ricardo Joris


Eu tive algumas perdas de amigos pets ao longo da minha vida. Ainda hoje eu relembro passagens com cada um deles. Para homenagear a nós (que os perdemos) e a eles (que nos deixaram mas não foram esquecidos) escrevi um poema que gostaria de compartilhar com vocês:




Abraço!



Um comentário:

  1. Amigo Ricardo


    Lindo!!!!!!
    Obrigada por nos presentear
    com esta linda prova de respeito amizade e amor
    a quem tanto nos dedicou devoção!

    Tomei a liberdade de postar para dividir
    este lindo poema com todos!!!

    Posso até ouvir o ronronados quando sentirem nossos carinhos mais uma vez. Que eles tenham a certeza da gratidão que temos em nossos corações por sua lealdade e amor incondicional, pelos quais serão eternamente lembrados.

    Mais uma vez Obrigada!!!!

    abraços Fraternos

    Rejane Montresor



    Animais não são para a nossa vida toda, mas eles fazem nossas vidas, eternas". Roger Caras

    ResponderExcluir

Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna!

Nosso pedacinho do céu...