.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.ღ Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna! ღ

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! Abraços fraternos!

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS!  Abraços fraternos!
As homenagens são publicadas conforme a disponibilidade de tempo. Se ela chegar sem foto e mensagem não poderei publicar. As homenagens são publicadas conforme a ordem de chegada no e-mail.

.

.

ღ NO MOMENTO AS HOMENAGENS ESTÂO SUSPENSAS! ABRAÇOS FRATERNOS!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Eles mudam vidas

Deixe um bicho mudar sua vida
.
Ganhar um amor, sair do luto, curar a solidão, emagrecer...
Cinco mulheres contam como cães e gatos mudaram os destinos delas pra sempre
Todo mundo conhece uma história de cachorro adotado, gato resgatado ou ninhada largada em caixas.
Apesar do descaso de muitas pessoas, todos os dias a solidariedade humana salva muitos animais.
Em troca, eles também mudam nossas vidas, sempre para melhor.
São muitos os benefícios de ter um bicho de estimação. Ele nos faz companhia sem pedir nada em troca. Ouve nossos segredos e não conta para ninguém. Arranca boas risadas quando estamos na fossa, e é um bom motivo para se exercitar e ter mais qualidade de vida. Não bastasse tudo isso, bichos se transformam conforme a necessidade do dono. Eles podem ser nossos filhos, companheiros, cupidos, médicos ou psicólogos. Fazem verdadeiros milagres na vida de quem abre uma portinha para amá-los."O ser humano é movido a afeto. Oferecer e receber carinho nos proporciona calma e bem-estar. Todos os dias eu aproveito esse convívio", afirma o veterinário Marcelo Quinzani.
Cinco mulheres contam como tiveram as vidas transformadas após adotar um bicho de estimação.Depois de ler esta reportagem, você vai ter vontade de abraçar o primeiro cachorro ou gato que surgir com aquele olhar ansioso por uma nova vida... para ele e para você!
.
"Minha cadela me fez perder 9 kg"
"Desde que me separei, descontava tudo na comida. Meses depois, ganhei uma cadela que encantou meus pais.Com uma dieta cheia de biscoitos, pão de queijo e outras guloseimas, ela engordou rapidinho. Estava na hora de nós duas começarmos um regime!A dieta da Maria, minha cachorrinha, foi à base de ração e frutas. Já eu comecei uma reeducação alimentar. Três vezes por semana, nós duas fazemos caminhadas juntas.Hoje, quase um ano depois, eliminei 9 quilos, e Maria emagreceu 4 quilos. Queremos secar ainda mais. Fazemos uma boa dupla!
.
Vania Lúcia Pereira, 29 anos, vendedora
"Meu cachorro curou minha mania por limpeza"
"Eu era maníaca por limpeza: quando a faxineira ia embora, eu começava a limpar tudo de novo. Com o tempo, vi que meu marido andava triste, e decidi dar a ele um cachorrinho de presente, o Chuby.Nos primeiros dias achei que fosse enlouquecer. Chuby destruiu tudo: roeu sofás, desfiou roupas e fez sujeira por toda a casa! Com o passar dos dias, ele foi ganhando espaço: saiu da lavanderia e, hoje, dorme no meu quarto. Ganha beijos, faz xixi no lugar certo, mas continua roendo almofadas... Mas, se eu sou muito mais feliz, vou fazer o quê?Chuby mostra todo dia que carinho é mais importante que casa brilhando.
.
Cristina Duncan, 51 anos, funcionária pública
"Saí do luto com as gracinhas de um gato"
"Quando minha mãe faleceu, tive de cuidar de uma casa e de três irmãos mais novos. Meu namorado vivia dizendo que eu deveria ter um gatinho para animar o lar. Até que, finalmente, adotei um gato. Mercurius teve diarréia e não parava de fazer sujeira por todos os cômodos.Entrei em desespero: ele tinha poucas chances de sobreviver. Foi então que minha vida mudou. Justo eu, que não ligava a mínima para bicho, estava angustiada com o novo membro da família.Mercurius não só sobreviveu como esbanja saúde e, agora, vive com nove irmãos gatos. Há três meses resgatei também um cachorro vira-lata. Ele está astrado, à espera de um dono que o ame muito.
Hoje, vivo entre bigodes, arranhões, miados e latidos. Onde minha mãe estiver, sei que deve estar feliz em ver nossa casa cheia de luz - e de bagunça, muita bagunça!"
.
Beatriz Levischi, 28 anos, escreve no blog Gatoca (www.gatoca.blogspot.com)
"Ganhei uma 'filha' depois que meu filho saiu de casa"
"Eu me separei quando João Gabriel era pequeno. Então, durante a vida inteira fomos só nós dois dentro de casa. Hoje ele tem 25 anos e, há pouco tempo, foi morar sozinho.É ótimo para ele, mas meu coração e minha casa ficaram tão vazios...Sentia falta de alguém ao lado, trocando afeto. Até que vi numa loja uma coisinha bem pequenininha,com lindos olhinhos alegres. Fiquei apaixonada! Claro que a trouxe para casa, né?
Hoje, se fico chateada ou com saudade do meu filho, a Nina faz gracinhas para me distrair. Quando viajo, ela fica até sem comer! É ela quem me dá forças quando estou triste ou preocupada.
Um filho não é substituído nunca, mas com a Nina por perto ficou mais fácil superar a distância do João Gabriel."
.
Beth Goulart, atriz
"Meu cachorro me deu um marido e R$ 60 mil"
"Eu me formei veterinária por amor aos animais. Quando conheci meu marido, logo soube que deveríamos ficar juntos: é que me apaixonei também pelo Marley, o boxer dele.
Quando decidimos nos casar, nosso 'cupido' carregou as alianças na coleira até o altar. Marley se comportou muito bem e foi a atração da festa! Nossos amigos adoraram.
Com tanto sucesso, não resisti quando vi na TV uma promoção que convidava as pessoas a contar uma história de vida que não tem preço.
Escrevi sobre meu casamento e fui escolhida para gravar um comercial de TV.
No final das contas, ganhei um prêmio de R$ 60 mil!"
.
Paula Helena Lopes, 31 anos, veterinária
fonte: site mdemulher.abril.com.br/animais/reportagem/comportamento



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna!

Nosso pedacinho do céu...