ღ

ღ

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O luto na morte de animais de estimação

.
Possuir animais de estimação é uma atividade muito comum entre os humanos, e as pessoas dedicam muita afeição e dinheiro a eles. Vários exemplos como oferecer recompensas quando eles são perdidos, pagar por cuidados médicos, comprar-lhe presentes, alimentá-los e até mesmo disputar sua guarda judicialmente mostram a importância do apego emocional dos donos com seus animais de estimação (Archer, 1996).
.

Há poucos estudos sobre a relação humanos e animais de estimação em termos de apego, um conceito elaborado por Bowlby e usualmente aplicado para relações próximas entre membros da mesma espécie, incluindo humanos. O apego remete à formação do vínculo com as pessoas e às características das interações sociais vivenciadas entre elas.
.

Katcher e colaboradores (1983, citado em Archer, 1996) construíram um questionário contendo sentenças que indicavam um possível apego com um cachorro de estimação, como, por exemplo, carregar a fotografia do cachorro, deixá-lo dormir em sua cama, freqüentemente falar e interagir com ele, e defini-lo como um membro da família. Os dados indicaram altos níveis de apego entre donos e seus cachorros. Quase a metade definia seu cachorro como um membro da família, 67% carregava uma fotografia dele em sua carteira, 73% deixava eles dormirem em sua cama e 40% comemorava o aniversário do cachorro. As mulheres apresentaram um apego mais forte com seus animais do que os homens.
.

Um outro estudo mais elaborado, feito por Archer e colaboradores (citado em Archer, 1996), também mostrou forte apego por parte de muitos donos, com uma considerável proporção endossando itens tais como ver o animal como uma importante parte de suas vidas e como aquele que promove um senso de conforto.
.

Estudos sobre as reações à perda de um animal de estimação mostram como é forte o apego desenvolvido. Usando o modelo da teoria de apego (Bowlby, 1969, 1973, citado em Archer, 1996), Parkes (1986, citado em Archer, 1996) se referiu ao pesar de perder um animal de estimação como o custo de perder uma pessoa amada. O processo de luto envolve angústia e pensamentos e sentimentos que acompanham o lento processo mental de se despedir de uma relação estabelecida. Evidências sistemáticas indicam que há claros paralelos entre as variadas reações que as pessoas apresentam seguidamente à perda de um animal de estimação àquelas sentidas por uma perda de um relacionamento entre humanos (Archer, 1996). Várias investigações específicas de luto seguido à perda de um animal de estimação têm sido feitas.
Há estudos que tendem para uma descrição mais qualitativa, mostrando paralelos entre o luto seguido da morte de um humano e da morte de um animal de estimação. Stewart (1983, citado por Archer, 1996) relatou que uma minoria de sua amostra (18%) ficou tão perturbada que foi incapaz de continuar com sua rotina normal, e um terço descreveu si mesmos como muito angustiados. Dunn e colaboradores (1992, citado por Archer, 1996) estudaram uma amostra de aproximadamente 1.000 donos de animais de estimação aflitos nos Estados Unidos e encontrou que o luto foi breve, porém intenso. Tristeza ainda era aparente em metade da amostra um mês após a perda, e choro e culpa em aproximadamente um quarto.
.

Archer e Winchester (1994, citado em Archer, 1996) incorporaram aspectos da reação de luto conhecidas de estudos de luto por perdas humanas (Parker, 1986, citado em Archer 1996) em um questionário de 40 itens, que foi completado por 88 britânicos que haviam perdido um animal de estimação no ano antecedente. Muitos itens foram endossados pela maioria da amostra: por exemplo, 74% disseram que seus pensamentos voltavam e voltavam para a perda do animal de estimação, e 60% disseram que se sentiram atraídos por animais que lembravam o animal perdido. Contudo, comparado com o que podemos esperar no caso de aflição humana, havia uma proporção menor de pessoas que se sentiram depressivas ou ansiosas ou nervosas como um resultado da perda.
.

Similarmente, em uma pesquisa com grande amostra de casais de meia idade nos Estados Unidos, Gage e Holcomb (1991, citado por Archer, 1996) encontraram que a morte de um animal de estimação é percebida como menos estressante que a morte de um parente ou amigo próximos. Em outra amostra grande, com pessoas idosas nos Estados Unidos, Rajaram e colaboradores (1993, citado por Archer, 1996) encontraram que a morte de um animal de estimação foi associada com índices de depressão bem menores do que nos casos de morte de uma pessoa significativa, como o cônjuge.
.

Em contraste, dois outros estudos nos Estados Unidos que usaram uma versão adaptada das escalas usadas para verificar o luto humano (The Grief Experience Inventory [GEI]; Sanders et al, 1985; citado em Archer, 1996) encontraram que os níveis seguidos da perda do animal de estimação são comparáveis àqueles encontrados após a perda de um ser humano amado. Drake-Hurst (1991, citado por Archer, 1996) comparou as respostas de luto de pessoas que haviam perdido um animal de estimação com aquelas que haviam perdido um cônjuge e não encontraram diferenças significativas em 9 de 12 escalas GEI. Gerwolls e Labott (1994, citado por Archer, 1996) fizeram um estudo longitudinal do luto seguido à perda do animal de estimação e encontraram valores comparáveis com figuras de modelos de perda de um dos pais, do filho ou cônjuge (Sanders et al, 1985, citado por Archer, 1996).
.

Archer e Winchester (1994, citado por Archer, 1996) projetaram uma avaliação grosseira do apego emocional com seus animais de estimação e encontraram paralelo com o escore total de luto obtido de um questionário. Outros estudos (Gerwolls e Labott, 1994; Gosse, 1989; Gosse e Barnes, 1994, citado em Archer, 1996) também encontraram a avaliação da intensidade do apego com o primeiro animal de estimação como preditora de medidas de intensidade de luto. Esses achados dão apoio à posição geral de Parker de que a intensidade do luto indica a intensidade do apego - em outras palavras, o custo do relacionamento.
.

Essas são evidências de várias fontes de que o apego com animais de estimação pode ser intenso, e quebrar esse laço pode, em vários casos, induzir a uma reação de luto de severidade comparada à perda de uma relação humana próxima (Archer, 1996). Apesar de o luto seguido à perda de um animal de estimação ser comumente severo, Baydak (2000) considera que ele não é largamente reconhecido em nossa sociedade. Ele seria um luto não-autorizado, entendido como o luto que uma pessoa vive quando tem uma perda que não pode ser abertamente reconhecida, chorada publicamente, ou socialmente apoiada.
.

Para Baydak, quando a perda está de acordo com as normas sociais, o luto individual é suportado pela rede social, o que facilita tanto o processo de luto quanto a coesão social. Quando isso não acontece, e a sociedade não reconhece e nem legitima o luto, as reações de estresse podem ser intensificadas, e os problemas relacionados ao luto podem ser exacerbados. Em caso de animais de estimação, normalmente frases como “Era só um cachorro...” mostram esse não reconhecimento. A morte do animal é tratada como um acontecimento trivial e de pouca importância.
.

Baydak fala também que além do luto social não-autorizado existe o luto intrapsíquico não-autorizado. Nós internalizamos crenças, valores e expectativas sociais. Está implícito no comentário “Era só um cachorro...” que os animais não são dignos de luto e a noção de que há algo inerentemente errado com alguém que entra em processo de luto após a morte de um animal. Assim, quando um animal de estimação morre, muitos donos estão totalmente despreparados para a intensidade de seu luto, e ficam embaraçados e com vergonha dele. A sociedade tende a dar mais suporte à criança que perde um animal de estimação do que a um adulto.
.

Até agora se falou em luto de adultos, mas e as crianças? Corr (2003) estudou livros infantis que contam histórias de morte de animais de estimação. Sua atenção foi para como é tratado esse tema nesses livros. Ele diz que os animais de estimação são importantes para as crianças por muitas razões: eles servem como amigos, companheiros de brincadeiras, e fonte de amor incondicional. Além disso, os animais de estimação ajudam a ensinar às crianças sobre as responsabilidades que estão envolvidas em cuidar de uma outra criatura viva. E também, por causa do ciclo de vida mais curto deles, os animais de estimação podem ensinar às crianças importantes lições sobre perda, morte e luto.
.

Corr achou, nos livros infantis que pesquisou, que a relação entre uma criança e seu animal de estimação é tratada como algo muito importante, e a perda do animal é um evento muito significativo. Os livros costumam também passar a idéia de que é importante a criança viver a experiência e expressar o luto, e que rituais podem ajudar a comemorar a vida do animal que já foi perdido. Outras questões comumente tratadas nos livros são o tipo de morte do animal (natural, por eutanásia ou acidental), se é ou não desejável adquirir outro animal logo após a perda de um, e questões envolvendo a reflexão do que é a vida e do que é a morte.
.

Kaufman & Kaufman (2006) consideram que o luto infantil normalmente inclui conseqüências imediatas e no longo prazo, tais quais depressão, ansiedade, retraimento social, distúrbios comportamentais e queda no rendimento escolar. A perda do animal de estimação não é menos importante, porque freqüentemente ele é considerado pela criança como membro da família. Para eles, a sociedade não reconhece sempre o significado do luto do animal de estimação para a criança - assim como já falamos em relação ao adulto - o que pode resultar em um luto não resolvido. Esses autores enfatizam que os pais precisam não considerar a morte do animal de estimação como algo trivial. Os pais devem apreciar o papel que o animal tem na vida da criança e assistir às crianças em variadas formas de expressão de sua dor, seja verbalmente, artisticamente (através de desenhos, por exemplo) ou na escrita.
.
Referências
Archer, J. (1997) Why do people love their pets?
Evolution and Human Behavior, v. 18, p. 237-259.Baydak, M.A. (2000).
Human grief on the death of a pet.
National Library of Canada, Faculty os Social Work.
University of Manitoba.Corr, C.A. (2003).
Pet Loss in death-related literature for children.
Omega, 48 (4), 399-414.Kaufman, K.R.& Kaufman, N.D. (2006).
And then the dog died. Death Studies, 30 (1), 61-76.Kovács, M.J. (1992).
Morte e desenvolvimento humano.
Casa do Psicólogo.


48 comentários:

  1. Amei o blog
    Aki é tudo de bom
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Sei que é muinto triste quando agente perde um bichinho de estimação ainda mas quando é aquele que nasce com pouco meses de vida e acaba morrendo é difissil aceitação por mas que agente tente levar com as saudades mas o que mas toca é quando tem que marca mas foi um filhotinho da minha cadela,ele com tres meses tão esperto brincalhão de um dia pro outro ele amanheçeu doente mas o pior eu estava passando por uma dificuldade finançeira e não pude levar ao veterinario, ele estava vomitando e sentindo dor não se alimentava só bebia soro e agua de côco ficou um dos dias e depois se recuperou pela tarde ficou brincando mas deu outra recaida e pra completar o sofrimento de nós dois eu e ele tão pequeninho indefeso eu não tinha um centavo nem eu e meu esposo eu estava afastada pela empresa e no dia meu esposo não tinha dinheiro nem pra pão mas eu não perdir a esperança até que eu entrei em contato com uma amiga que é veterinária e ela tbm não tinha co mo ir até em minha casa ela estava viajando foi quando ela me endicou a dar o plasil pra evitar o vomito e o soro mas ele estava tão fraquinho ele gemia me olhava com olhar de despedida eu chorava de um lado e mãe dele do outro ele gemia tão alto e a mãe dela chorava me olhando foi quando meu filho de quatorze anos viu a cena do meu sofrimento e ficou apavorado por ver a mãe dele olhando para mim querendo me dizer pra fazer alguma coisa pro filhote dela foi ai que eu sofrir mas ainda,eu numca passei por isso na minha vida e não quero que ninguém passe por isso, ele acabou morrendo no meu colo e eu dizendo pra ele me perdoar por não tem dinheiro para leva-lo ao veterinario e fazia oração...belinha a mãe dele ficou até hoje deprimida só que ficar ao meu lado por todos canto da casa que eu vou ela só que ficar comigo.Sei que meu desabafo nesse blog tão maravilhoso está me fazendo tão bem porquer sei que ele tão pequenininho sabe o quanto eu queria que ele estivesse com agente nesse momento por isso fis questão de deixar meu depoimento porquer só assim essa homenagem que estou fazendo a ele é tão emportante pra mim eu dizia pra ele "Luz da minha casa" e sei que ele estará sempre com agente.Parabenizo por essa pagina que deixa relatos e sofrimento dos nossos bichinhos que pra quem não gosta não sabe o quanto ele é tão emporatnte pra gente...Fica aqui minha admiração e meu relato.

    ResponderExcluir
  3. Amiga Aninha!
    Apesar de ter o Memorial , a comunidade recebo varios email da Capelinha e sempre choro!
    Posso imaginar como está o seu coração!
    Aqui vc diz: "Luz da minha casa"
    Ele será a Luz da sua Vida!
    Eles veem e nos deixam um pouco do que realmente são, e pra que vieram.
    Costumo dizer que Deus fez o Homem, e depois o Animal de estimação para nos ensinar o verdadeiro significado das palavras Amar, Confiar,Amizade,Respeito.
    Tenha certeza, ele está bem agora!
    Em um lindo lugar (São Francisco Ama suas crias)
    São Anjos enviados para nos trazer alegrias e é assim que ele quer ver vc, vcs ainda vão se encontrar. Ele estará sempre conctado com vc, faça um tributo aqui no Blog temos altares acenda velas para que ele sinta o seu Amor e que vc não se esqueceu dele, vai te fazer bem tb!!
    Demora, mas vai passar!
    vai restar a Saudade!
    Obrigada por dividir conosco o seu desabafo!
    Receba o meu abraço bem apertado.
    Beijos adocicados no seu lindo coração!!
    Rejane Montresor
    Capelinha de São Francisco

    ResponderExcluir
  4. minha cachorra táah morrendo
    too muuiitoo tristee

    ResponderExcluir
  5. Meu papagaio morreu dia 17/02/10 tô sofrendo demais. :(

    ResponderExcluir
  6. MEU CACHORRO SE CHAMAVA TOBIAS ELE ME DEU 12 ANOS DE ALEGRIA, SINTO TANTO A SUA FALTA.

    ResponderExcluir
  7. Meu São Chiquinho, Que estejam em TEUS braços nossos Anjinhos chamados por TI "Saudades... Dos nossos Peludinhos que estão na Ponte do Arco - Iris"

    E que São Francisco retire a dor dos corações
    de todos, e que a lembrança e a doce Saudade
    ocupe seus corações.

    ResponderExcluir
  8. Nunca imaginei que sofreria tanto com a morte da Malu, minha amiga, companheira, que conviveu com minhas alegrias, tristezas, vitorias e decepções, 10 anos de convivencia e tudo acabou de uma hora pra outra, meu deus doi tanto, ainda mais da forma que foi(envenenamento), é uma angustia tao grande e uma tristeza infinita.

    ResponderExcluir
  9. Amiga Nivea
    Sei como está o seu coração!
    saiba que sua amadinha está em um lindo lugar e bem!
    Neste momento ela evolui, e agora um anjinho a te velar.
    Demora , mas vai passar!
    Receba o meu abraço apertado.
    Beijos no coração.

    Saudade é Ser depois de Ter!
    Rejane

    ResponderExcluir
  10. meu cachorrinho scooby q eu adotei com uma semana de vida morreu dia 01-09-2010 com 8 meses ..só eu cuidava dele...ele sempre estava me esperando...tão lindo com seus pelos cinza e branco...parecia um lobo...até hj vou no seu canil e pareçe q vou ve-lo ou ouvil-o a qualquer momento...ele foi atropelado e eu me cul´po e fico imaginando coisa q eu pderia ter feito ou outras pessoas aqui de casa p/ poder ter evitado esta fatalidade...to muito triste..e não sei como lidar com isso pois qdo penso em coisas boas ..queria estar dividindo isso com ele..os dias de sol...as brincadeiras...a comida q ele gostava....resumindo..estou muito triste e não sei como fazer p/ superar isso..alias eu nem sei se quero superar..eu queria te-lo aqui p/ dividir com ele meus momentos felizes...

    ResponderExcluir
  11. Amiga
    sei o que está sentindo, mas vai passar.
    não se sinta culpada, Deus sabe o porque eles
    eles se vão, dá mesma forma
    que somos escolhidos em suas vidas.
    Ele está bem,o Scooby tb quer te ver bem.

    Te mando uma parte de um lindo artigo que está postado em nosso memorial.

    Abracei o meu Baiuki e perguntei-lhe o que havia acontecido e por que ele tinha fugido se eu nunca o tinha maltratado.

    - Eu não fugi, apenas fui chamado para a nova missão.

    - Que missão?

    - Nós, cachorros, temos uma missão muito importante na terra que é ver quais os homens bons e quais os homens ruins. Nós vemos tudo o que eles fazem e mesmo não entendendo o que eles dizem guardamos em nosso coração tudo o que vemos e nossa próxima missão é falar de cada um deles para um anjo que anota tudo para o julgamento final.
    - Que anjo?

    - Anjos que vêm para nos ouvir e que levam as nossas mensagens para o céu.

    - Vocês têm um Deus também?

    Perguntei-lhe assustado.

    - É o mesmo Deus de vocês e Ele também nos ama como a todos os seres vivos da terra, não apenas os humanos. Se somos vivos é porque Deus nos deu vida, assim como a vocês!

    - Mas vocês falam com Deus?

    - Sim, como você em suas orações.

    - Significa que Deus vai ouvir vocês em nosso julgamento?

    - Ele não precisa nos ouvir, pois Ele vê o coração de cada um de vocês, mas vocês também são julgados pela forma que nos tratam e isto Deus nos pede para relatarmos para que vocês, humanos, no julgamento final, possam ouvir as maldades praticadas contra outros filhos de Deus, que também sentem dor, fome, sede, tristeza, saudades, amor, enfim tudo o que vocês sentem.
    -Mas como pode ser?

    Anjos cachorros?

    - Não! Apenas anjos.

    Na verdade, Deus nos criou para que nos aproximássemos dos homens e fossemos exemplos de fidelidade, já que o homem nunca soube o verdadeiro significado desta palavra e desde então, temos essa missão de sermos amigos para todos os momentos e nunca, mas nunca mesmo, trair nossos donos. Se somos assim, tão fiéis e os homens nos tratam tão mal, nada mais justo de sermos as “testemunhas” no julgamento final.

    - Parece-me tão irreal tudo isto!

    - Eu sei.

    Respondeu-me o Baiuki, lambendo minhas mãos.

    - Mas você iria voltar pra mim?

    - Não, na verdade você voltaria pra mim no futuro.

    - Como assim?

    - Depois que todos cumprirem a sua missão na terra, os bons vão para um lugar onde reencontrará todos os amigos que concluíram a missão antes dele.

    ResponderExcluir
  12. - Depois de morrer, você quer dizer?

    - Esta palavra não conhecemos, pois sempre há vida, ela nunca deixa de existir.

    - Então você já tinha cumprido a sua missão?

    - Eu não sabia até que entrei no quintal da casa amarela da nossa rua.

    - Então foi o pitbull que te pegou?

    - Nem percebi, mas deve ter sido

    - Sentiu dor?

    - Nenhuma!

    A conversa estava muito animada quando um boxer de cara toda enrugada, perninhas tortas, gritou:

    - Olha o arco-íris!

    E todos correram para pegar seus pertences e se cumprimentavam tocando os focinhos um no outro e se esfregando como os gatos gostam de fazer e eu perguntei para o Baiuki o que era aquilo e ele disse:

    - O arco-íris é que nos leva para nosso novo lar e quando ele aparece é porque já estamos autorizados a seguir a viagem até o nosso mundo dos homens bons.

    - Como assim?

    - Veja, não é qualquer arco-íris, mas somente aqueles que aparecem no final do dia e então corremos através dele para chegarmos ao nosso novo mundo onde eu vou estar te esperando, mas não tenha pressa, você ainda tem que cumprir a sua missão.

    - Baiuki, eu estou com medo!

    - Por que?

    - Tenho medo da morte.

    - Não sei o que isto significa, pois ninguém morre, apenas cumpri a missão e vai para um lugar especial que é a coisa mais linda que alguém já viu.

    - E você já viu?

    - Não, mas os anjos me contaram

    - Você vai me deixar de novo?

    - Eu tenho que ir atravessar o arco-íris, mas vamos deixar um presente pra você não sentir muito minha falta. Disse-me com a patinha sobre a poodle de laço vermelho no pescoço e continuou:

    - Agora você tem que voltar para cumprir a sua missão.

    - Um presente?

    - Sim e você o reconhecerá quando o ver.

    Respondeu a poodle.

    ao acordar...

    - Veja, filho! Veja que coisinha mais linha apareceu aqui na nossa porta!

    Ele trazia um cachorrinho com o mesmo laço vermelho que a poodle estava usando e reconheci imediatamente o presente que o Baiuki disse que iria me deixar, então perguntei:

    - Mãe, hoje teve arco-íris no céu?
    - Filho, hoje teve o mais lindo que eu já tinha visto, pena que você estivesse doente e não pôde vê-lo.

    Abracei fortemente o cachorrinho, dei uma gargalhada e gritei:

    - Não foi sonho, o meu Baiuki vive no mundo dos homens bons!

    Meus pais não entenderam, mas sorriram pra mim contentes por me verem feliz.


    Amiga receba o meu abraço apertado, estou aqui ou na comunidade do orkut!
    Beijos com carinho
    Rejane Montresor

    ResponderExcluir
  13. obgada pela a atenção..vç é uma pessoa especial..q DEUS lhe page pelas palavras de conforto...pois muitos ñ entedem...tdo d bom☼♥☼

    ResponderExcluir
  14. Victor Valentin saiba que em mim tu permaneceras vivo para sempre, enquanto eu viver tu tbm viveras...a dor que eu sinto nesse momento vale por todos os momentos das nossas brincadeiras, das lambidas na orelha, das patinhas na beira da minha cama pra me acordar, dos passeios, das noites em que eu estava com medo,e tu ia dormir comigo e principalmente pela lealdade e pela amizade mais sincera que meu coração já teve...
    obrigada por tudo meu pequeno, tu que me deixou tão precocemente, mas que agora está num lugar onde soh os puros de coração estão e tenho certeza que um dia vamos nos encontrar de novo...Te amo meu Vitinho! Pra sempre


    Márcia

    ResponderExcluir
  15. hoje perdi a neguinha ela tava com 11 anos ainda ñ consigo aceitar ela vai fazer tanta falta ela participou de muitas coisas da minha vida e do meu filho e ele é uma criança especial ganhou ela de aniversario de dois anos era muito apegado a ela nós vimos ela dar o ultimo suspiro foi muito triste para todos nós mas que ela descance em paz!

    ResponderExcluir
  16. Nunca pensei que a partida de um cachorro me fosse ser tão doloroso. Perder meus 4 mais leais e verdadeiros amigos Romarinho, vidinha, a minha mãezinha peluda Zuca e a minha eterna Jojo ainda me é um baque muito grande, dói, dói demais. Ver os brinquedinhos espalhados, os paninhos e saber que eles não estam mais aqui é muito doloroso.

    ResponderExcluir
  17. perdi meu gatinho hj...ele estava internado, bem doente...apesar de até esperar que isso fosse acontecer é incrível o vazio que fica na gente...

    ResponderExcluir
  18. Perdi minha linda e amavel gatinha chamada NINA,meu coraçao esta partido sangrando de saudades .NINA vc foi muito especial pra mim sinto vc me pedindo carinho lembro de vc me acordando todo dia para trabalhar parecia um reloginho mas amorzinho minhas lagrimas nao param de cair me perdoe se nao dei mais de mim só queria o seu bem e nunca irei te esquecer ficou um vazio em casasem vc minha lindaaaaa te amo .saudades NINA.

    ResponderExcluir
  19. Meus cachorros foram envenenados um consegui salvar e o outro morreu, sinto muito a falta dele ele era meu companheirão não sei mas o q fazer para tirar a dor q sinto de saudades dele, espero q quem os envenenou pague pelo que fez...

    ResponderExcluir
  20. tinha um gatim amarelinho que eu amava muito..ainda amo muito,so que para tentar sauvar ele de outro gato meu pai sem querer matou elecom uma paulada na nuca,morro de saudades dele, pois ele dormia comigo, eu dava banho nele, ele era minha vida e morreu...
    to muito deprimida, nao sei o que fazer para esquecer, ja que cada espaço que olho da minha casa parece que eu vejo ele...
    saudades do meu chanim

    ResponderExcluir
  21. Dia 24/Dez 2011 perdi meu grande companheiro Teddy.. aquele adulto que parecia uma criança, um amigo, companheiro, irmão.. um cão maravilhoso que só trouxe alegrias aqui em casa.. Teddy, onde vc estiver agora, quero dizer que te amooo meu amigão, vou sentir saudades de nossas sonecas, nosso cafe da manhã, nossos passeios e de sua disposição meu amigo.. que São Francisco lhe proteja onde vc estiver..

    saudades !!!!

    ResponderExcluir
  22. Sinto muito a falta da minha Lupita que morreu em um acidente. Saiu de casa sem ninguém ver, e depois a encontramos morta e toda machucada na frente de casa. Nunca tive um momento de tamanha angústia. É uma cena forte que parece que não sai da minha mente! Minha pequena sempre esteve do meu lado, parecia que era a única que me entendia perfeitamente! Não é fácil pra ninguém suportar uma dor dessa, e ainda ter que ouvir comentários do tipo : ' Ah, é só um animal, depois você arruma outro'. Pessoas que terminam de nos deixar ainda pior com esses "consolos". Até quando iremos viver numa sociedade onde um animal é visto como um objeto? Como conviver com isso? Talvez se as todas as pessoas pelo menos visse o animal como um vivente, hoje seria bem reduzido o índice de mortalidade e mals tratos. Jamais vou esquecer da minha cachorrinha, melhor amiga e filha! Ela se foi, e com certeza hoje carrego muito dela. E sempre lembro comigo que Deus é justo. Minha Lupita, te amo e jamais vou esquecer você! * 19/10/2006 + 28/01/2012

    ResponderExcluir
  23. Minha querida e doce Minnie me deixou após 12 anos de uma amizade sincera e um amor tão puro estou tão triste, dói tanto. Jamais vou esquece-la ela vai estar no meu coração e pensamento por toda minha vida e tenho esperança de um dia nos encontrarmos novamente e eu poder olhar aqueles olhinhos e fazer bastante carinho na minha melhor amiga.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Hoje estou mto triste, perdi meu cachorrinho de 3 mês era um Yorkshire. Com apenas um banho na pet shop mataram meu bebê. Ele tava tao bem e do nada volta pra minha casa praticamente morto, não sei oq realmente se aconteceu, mais to sofrendo de mais. Presenciei cada minuto de sua dor...cada gritinho q dava era um aperto maior no meu peito, cada golfada de sangue q saia pelo seu narizinho, era uma dor maior. Antes dele morrer tava deitado na maca, se levantou e veio pro meus braços, parecia uma forma de despendida nessa hora não me aguentei. Hoje eu olho cada briquedo, cada ambiente q ele ja esteve e começo a chorar, na verdade minha fixa ainda nao caiu,ta mto dificil. Só quem realmente perdeo um bichinho sab a dor q eu estou sentindo. Com tdo isso so espero q a justiça seja feita!

    ResponderExcluir
  26. Mensagem de São Francisco de Assis
    Sei que lágrimas de dor vertem agora dos teus olhos, dia em que teu animal se foi, e se afastou de ti e se aproximou de Deus. Todavia, dou-te uma nota feliz neste dia tão triste:

    jamais Deus teria sido injusto com os animais! Por isso, não importa quem está nascendo ou morrendo, há sempre alguém chamando por ti; então VIVA!

    Agora mesmo, neste exato instante em que choras, teu anjo amado segue e evolui... Brilha na imensidão do espaço e volta, manso e feliz ao aconchego das almas!
    Com tua mania racional, teimas em duvidar, mas nada importa, senão continuar a VIVER!
    As hostes dos Anjos e Francisco cuidam das luzes em pêlos e preparam suas patas para uma nova vida.
    Enxuga teu rosto e acredita! Fizeste a parte que te cabe no mundo...Um sonho jamais termina num último miado, nem se pode calar os latidos de um dia.
    Então podemos crer novamente...VIVA!
    É que o Criador adora suas crias!
    E deixa que elas permaneçam sempre vivas na memória dos que ficam...
    Elas cumpriram com o seu Divino mandato: AMAR-TE !

    ResponderExcluir
  27. Daryanne Cintra http://www.facebook.com/profile.php?id=10000252369017723 de março de 2012 10:53

    LUTO: A Mel morreu...

    Ela sempre gostava de passear. Como moramos num prédio, ela nao podia ouvir o barulho do elevador que logo corria para dentro dele. Ela sabia a hora de esperar o elevador chegar e o elevador descer...tudo só para ir passear. Mas ontem, por volta das 21h, foi a última vez que ela 'tentou' entrar no elevador.
    Recebemos uma visita em casa, e logo depois, quando a visita estava indo embora a Mel saiu correndo atrás até o elevador.. Latinho e pulando ela estava feliz porque pensou que ia passear... Mas sem perceber que a Mel estava ali nossa visita fechou a porta do elevador, e a minha linda, a minha princesinha ficou prensada na porta. Seu pescoçinho foi quebrado por uma porta de ferro pesada e grossa. Eu, meu pai e meu esposo corremos para o pronto atendimento veterinário, mas a Mel já chegou morta. Ela tinha apenas 7 meses, iria completar 8 meses no próximo dia 1º. Como suportar?
    Eu nunca perdi alguem, e agora sei o que é essa dor. Foram 7 meses de muita alegria, de muitas lambidas, muitas brincadeiras, muito carinho. Perdi a minha Poodle Micro Toy, com quem eu tanto sonhei um dia. Tão fragil, tao linda...ela morreu de laçinhos rosa.

    Mel, onde voce estiver pequenina da mamae, saiba que vamos te amar pra sempre! E nao importa quanto tempo passe, voce sempre será a nossa PRINCESINHA!
    Papai e mamae te amam pra sempre, obrigado por tudo.

    ResponderExcluir
  28. LUTO: A Mel morreu...

    Ela sempre gostava de passear. Como moramos num prédio, ela nao podia ouvir o barulho do elevador que logo corria para dentro dele. Ela sabia a hora de esperar o elevador chegar e o elevador descer...tudo só para ir passear. Mas ontem, por volta das 21h, foi a última vez que ela 'tentou' entrar no elevador.
    Recebemos uma visita em casa, e logo depois, quando a visita estava indo embora a Mel saiu correndo atrás até o elevador.. Latinho e pulando ela estava feliz porque pensou que ia passear... Mas sem perceber que a Mel estava ali nossa visita fechou a porta do elevador, e a minha linda, a minha princesinha ficou prensada na porta. Seu pescoçinho foi quebrado por uma porta de ferro pesada e grossa. Eu, meu pai e meu esposo corremos para o pronto atendimento veterinário, mas a Mel já chegou morta. Ela tinha apenas 7 meses, iria completar 8 meses no próximo dia 1º. Como suportar?
    Eu nunca perdi alguem, e agora sei o que é essa dor. Foram 7 meses de muita alegria, de muitas lambidas, muitas brincadeiras, muito carinho. Perdi a minha Poodle Micro Toy, com quem eu tanto sonhei um dia. Tão fragil, tao linda...ela morreu de laçinhos rosa.

    Mel, onde voce estiver pequenina da mamae, saiba que vamos te amar pra sempre! E nao importa quanto tempo passe, voce sempre será a nossa PRINCESINHA!
    Papai e mamae te amam pra sempre, obrigado por tudo.

    ResponderExcluir
  29. sabado,dia 24 de marco,aconteceu o que eu nuca pensei que um dia poderia acontecer,meu amiguinho,meu anjinho se foi,ele passou a noite bem,percebi apenas que ele tava sem sono,pois ele dormia comigo,mas nada mais grave,e assim que o dia amanheceu,ele comecou a vomitar,dei um remedio que tenho em casa e que sempre funciona e nada ele continuou vomitando,esperei a clinica veterinaria abrir e levei ele,o veterinario aplicou soro,deu o remedio pro estomago,como ja havia feito outra vez e resolveu e acrescentou vitamina k e corta curso e me mandou leva lo para casa.ao sair da clinica ja o notei agitado,com os olhos arregalados,mas segui para casa ppois o vet me ppediu para observa lo depois de 2 horas se ouvesse alguma alteracao era para elva lo novamente a clinica,nem deu tempo,ao chegar em casa,ele saiu tonto e caindo,sem conseguir andar,com os olhos vidrados e dando convulsoes,corri aos prantos com ele para a clinica e o vet colocou ele no soro novamente e deu tranquilizante,e me pediu para deixa lo internado,deixei e depois de uma hora voltei para busca lo e recebi a noticia de que ele teria que ficar la por mais tempo,fui para casa com um aperto no peito,mas nao havia nada que eu pudesse fazer,o pior aconteceu,ao anoitecer o vet ligou e me deu a noticia de que ele nao tinha resistido,desde entao minha vida acabou,sinto uma dor terrivel,uma saudade que ta me matando,eu nao estava preparada para perde lo tao cedo,peco a deus todos os dias para que me de forcas para suportar viver sem ele,mas a dor ta maior,vivemos tantos momentos bons juntos,ele era parte da minha familia,o meu anjinho se comportava como se fosse uma pessoa,tao intelligente,tao amoroso,todas as fases dificeis da minha vida eu so superei prq tinha ele comigo com aquele olhar que me confortava,e agora estou passando a fase mais dificil que e viver sem ele,ele tinha apenas 8 anos,era da raca chiuaua,sei que ainda tinha muito para viver,ja tentei achar o prq,se era mesmo a hora dele,se foi excesso de medicamento na clinica,mas nao consigo encontrar resposta,pois nada vai trazer ele de volta pra min,so peco adeus que um dia eu possa ir pra onde ele foi e encontra lo novamente.fritz te amarei eternamente,estou tentando aprender a viver sem vc,que Deus cuide de vc onde vc estiver,e obrigada por todas as alegris e amor que me deu enquanto esteve comigo,toda a familia te ama muito.ate um dia meu amigo.

    ResponderExcluir
  30. Hoje faz 7 dias que perdi a minha Lola, eu não consigo nem explicar como me sinto, só sei que é uma dor tão grande que as vezes até acho que não vou suportar. Ela estava com 12 anos era da raça poodle e estava comigo ha 10 anos recem completados no dia 23/03. A Lola deixou um vazio enorme na minha casa e na minha familia, sinto que uma grande parte de mim se foi junto com ela. Bebê quero que você saiba que te amamos muito e muitissimo obrigada por todos os momentos que você esteve conosco.

    ResponderExcluir
  31. Janis, meu amorzinho, minha gatinha. Minha amiguinha amorosa e sempre por perto. Que dor lembrar de seus olhinhos para mim, numa triste despedida, olhinhos que só voltarei a ver nas minhas lembranças. Que saudade, meu amorzinho. Que triste esse domingo de páscoa.

    ResponderExcluir
  32. Hoje eu, meu pai e minha mãe estamos ainda mais triste por causada nossa cadelinha Belinha que nos amamos e sempre vamos amar de paixão ela morreu dia 09/04/2012 na segunda-feira de morte cerebral, minha cadelinha sempre foi um animalzinho muito especial pois desde os 7 meses sofria de convulsões mas sempre fizemos os tratamentos corretos e sempre tomou a medicação correta, não consigo entender como foi dar estas convulsões sem parar que a levou a morte, ela ficou baixada no hospital mais de uma semana tentando ver se conseguia ser revertido este quadro, mas acho que foi a vontade de Deus de levar ela estamos com o coração completamente partido porque fizemos de tudo por ela, foram 4 anos de muitas alegrias e felicidades ela era a nossa princesinha, nossa tututinha como chamavamos, ela foi nossa alegria e vivera para sempre em nossos corações. Belinha minha princesinha saiba que a mamãe sempre vai te amar. Belinha minha cadelinha mais linda do mundo, pena que voce teve que nos deixar tão cedo, fica com Deus minha lindinha....Nos sempre vamos te amar porque voce sempre foi uma cadelinha muito mas muito especial para nos, esta doendo muito não ter voce mais em nossas vidas, porque voce foi a nossa princesinha que amavamos tanto, ta muito dificil ficar sem voce... Minha lindinha fica com Deus e espero que voce esteja num lugar muito lindo como eu havia sonhado com voce, vamos sempre te amar.Fica com Deus minha tututinha!!!

    ResponderExcluir
  33. No dia 30 de abril de 2012 eu perdir meu cachorrinho chamado Rabibi ,estou muito triste sinto muita falta dele um vazio muito grande ,ele foi o meu xodó ,brincava muito com ele.O veterinario falou que ele teve uma AVC canina e por isso ele faleceu.E eu encontrei o corpo dele na porta de minha casa , fiquei desesperada quando o vi...
    Ele tinha 8 anos ,ganhei ele quando era filhotinho ,eu lembro dele no seu primeiro dia de nascimento e eu o ganhei quando ele tinha 1 meses de vida.
    Saudades de voce meu bibizinho...

    ResponderExcluir
  34. Cristina Márcia23 de maio de 2012 11:33

    Hoje está fazendo nove dias que meu Lulo foi embora.Dói tanto quando acordo e êle não está aqui,era meu companheiro o dia inteiro.Minha casa e meu coração estão tristes demais,a saudade dói muito,era tão bom ouvir seus latidos cada vez que a campainha tocava,meu marido chegava,emfim:tudo era tão alegre quando você estava aqui nenêzinho.Até o dia estava nublado e tiste o dia que êle teve que ser sacrificado por causa de um cancer que se repetiu 4 meses depois de o baço ser retirado por causa de um tumor agressivo.Agora era no figado e não tinha jeito,e êle estava muito anêmico...triste demais!!Obrigada meu anjinho de 4 patas por ter-nos feito tão felizes com sua presença e alegria.Vamos te amar para SEMPRE!!!Mamãe,papai e Marcelo!!

    ResponderExcluir
  35. hoje perdemos a Lisa ...foi uma fatalidade,ela era uma poodle de 6 meses da minha irmã Alê...e quando a mesma entrava com o carro na garagem a atropelou...e foi fatal.Estamos muito triste,acho que só quem gosta de animal pra saber o tamanho de nossa dor,imagine a Alê ela está inconsolável...sabe eu já perdi um waimaraner o Ralf,de 13 anos...mais ele apesar de amarmos tanto,apesar da sua falta doer até hoje,mais é até compreensível pois já estava velhinho,para um cachorro de grande porte...mais a Lisa...era um bebê,podem dizer a minha irmã que essa dor vai passar?está tão difícil porque eu estava atrás e vi tudo...tentei reanima-la,eu juro que tentei...esfreguei seu coraçãozinho...tirava com as mão o sangue que escorria da boquinha dela...eu tentei...mais não deu...sabe fiquei consolando minha irmã...levei a Lisa para enterrar no meu rancho e agora depois de algumas horas é que estou entendendo o que aconteceu e estou nesse pranto que parece não ter fim.Me desculpe o desabafo...e para alguns é até exagero,mais é que eles nos amam incondicionalmente,eu chegava na minha irmã ela e a mãe dela a Ciça vinham ao meu encontro e eu dizia a ela-oi queridas da tia Dedé...nem sei o que minhas sobrinhas pensavam a respeito disso,mais era assim que eu falava-venham com a tia Dedé...e amanhã quando eu chegar lá..só vai ter a Ciça...que pena a Lisa sair de nossa vidas de uma maneira tão trágica...acho que é pior forma de perder um animalzinho...mais lá no rancho quero fazer uma homenagem a ela..só restará saudades minha querida Lisa...que São Francisco esteja contigo

    ResponderExcluir
  36. hoje perdemos a Lisa ...foi uma fatalidade,ela era uma poodle de 6 meses da minha irmã Alê...e quando a mesma entrava com o carro na garagem a atropelou...e foi fatal.Estamos muito triste,acho que só quem gosta de animal pra saber o tamanho de nossa dor,imagine a Alê ela está inconsolável...sabe eu já perdi um waimaraner o Ralf,de 13 anos...mais ele apesar de amarmos tanto,apesar da sua falta doer até hoje,mais é até compreensível pois já estava velhinho,para um cachorro de grande porte...mais a Lisa...era um bebê,podem dizer a minha irmã que essa dor vai passar?está tão difícil porque eu estava atrás e vi tudo...tentei reanima-la,eu juro que tentei...esfreguei seu coraçãozinho...tirava com as mão o sangue que escorria da boquinha dela...eu tentei...mais não deu...sabe fiquei consolando minha irmã...levei a Lisa para enterrar no meu rancho e agora depois de algumas horas é que estou entendendo o que aconteceu e estou nesse pranto que parece não ter fim.Me desculpe o desabafo...e para alguns é até exagero,mais é que eles nos amam incondicionalmente,eu chegava na minha irmã ela e a mãe dela a Ciça vinham ao meu encontro e eu dizia a ela-oi queridas da tia Dedé...nem sei o que minhas sobrinhas pensavam a respeito disso,mais era assim que eu falava-venham com a tia Dedé...e amanhã quando eu chegar lá..só vai ter a Ciça...que pena a Lisa sair de nossa vidas de uma maneira tão trágica...acho que é pior forma de perder um animalzinho...mais lá no rancho quero fazer uma homenagem a ela..só restará saudades minha querida Lisa...que São Francisco esteja contigo

    ResponderExcluir
  37. simply dropping by to say hello

    ResponderExcluir
  38. Hoje perdemos nossa querida cadela Dorinha, nunca imaginei que iriamos sofrer taaaaanto com sua ausencia!!!!! Amo muito minha amiga companheira, minha lindaa cadela! Te amo minha flor!! Que sao francisco cuide de voce!

    ResponderExcluir
  39. dia 27 de junho, o thor partiu nós deixando um vazio tão grande, uma dor tão imensa,uma falta que jamais será compensada, não era só meu filhinho, mas meu amigo,companheiro,um dos maiores amores de minha vida,está sendo tão dificil suportar sua falta,mas tudo tem sua hora,que deus o acolha com todo amor,pois foi isso que ele nos deu amor incondicional,carinhos extremos,amarei você pra sempre e sempre e sempre,

    ResponderExcluir
  40. Hoje perdi minha cachorrinha, ela morreu, era linda, fiquei muito triste com isso, minha família toda sentiu muito a perda da 'Princesa'...Ela era tão carinhosa, atenciosa, todos nós acostumamos com a baguncinha que ela fazia, por mais que ela mordesse nossas coisas, entrava onde não podia, tudo isso se tornava tão pequeno perto de que quando a gente chegava em casa ela ja vinha brincando, pulando, sorrindo com o rabiinhoo... rs ='/ Amo muito a minha pequena, ela vai fika aki <3

    ResponderExcluir
  41. obrigada pelo Blog... acabei de perdeu meu companheiro de 9 anos Gugu o gato....http://youtu.be/l-gn-NOpNdg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ele tinha 9 anos vomitava o tempo todo. infelizmente não deu. eu nem acreditava que era verdade, infelizmente ele tinha câncer, no último dia ele brincou comigo. dei filé de merluza amassadinho e ele comeu tudo. morreu de um jeito que pude carregá-los nos braços. beijei beijei beijei. passei a mão nos pelos dele. acariciei abracei.passei no corpinho dele o meu perfume,pois queria que ele não se esquecesse de mim. enrolei-o numa toalha. pedi pra abrir um buraco na garagem e enterrei-o perto de mim. Te amo Gugu. Jamais, jamais te esquecerei.Quando eu morrer gostaria que Deus concedesse que eu o visse em meu momento. Assim eu saberia que vamos ficar juntos.

      Excluir
  42. Minha gata está aos poucos se apagando... Ela tem câncer e desde o ano passado, eu e meu marido estamos lutando para que fique bem. Sei q ela irá, mas não me conforme q ela tenha de ir dessa forma, depois de tdo q passou nas ruas antes de encontrá-la. São 10 anos de amor, carinho e companhia!!! Sentirei falta de tdo, dos cheirinhos, dela pular no meu colo... Me pergunto quem me defenderá qdo eu tiver medo de aranha e cobra agora... Sinceramente, estou sofrendo mto e não se aguentarei qdo ela se for...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sei o que esta sentindo, perdi minha gatinha de 9 anos tadinha, fiquei sabendo que ela tinha cancer somente quando morreu, ela vomitava depois de comer sempre e os vets falavam apenas pra trocar raçao, como que a sua dava sinais? sinto muito o que esta sentindo mas dizem que se colocar um pouquinho de bicarbonato de sodio na agua e dar pra ele todo dia, dizem que tem caes que se curaram de cancer, vi pelo site da luiza mel, pesquisa no google, as vezes nas coisas mais simples vc pode curar sua fofinha!!! que deus fique com vc e de muito amor e carinho a ela nessa fase dificil....PRA DEUS NADA É IMPOSSIVEL!!!

      Excluir
  43. Minha filha foi embora no dia 28/01/2014 e estou muito triste, nao tem um dia em que eu nao penso nela...ela faz muita falta, 9 aninhos juntas, minha companheira, voce levou minha alegria de viver...

    ResponderExcluir
  44. Hoje eu perdi meu bobynho meu tão amado gordinho. Me lembro muito bem quando trouxe ele pra casa tão pequeninho, era um furacão, rasgava toalhas, sandálias, mordia sapatos, arrastava meu ursos de pelúcia pelo chão. Nunca vou esquecer o meu amor, meu anjinho. Não esperava perder ele agora, e quando eu vi ele gritando de dor eu pedi pra Deus levar ele se fosse pra ele sofrer era melhor que Deus o levasse. Minha oração foi atendida sei que foi melhor pra ele mas dói tanto. Vou te amar pra sempre gordinho :'(
    Ainda custo a acreditar que isso aconteceu, descansa meu amor :( <3

    ResponderExcluir
  45. Perdi minha coelhinha há 2 dias, a dor e a saudade são muito profundas... Um gato pegou ela de madrugada e fraturou a coluna dela, ela estava gestante, quase nos dias de nascerem os coelhinhos, fiz de tudo p salvá-la, foram longos dias de angústia e espera p ver se ela respondia ao tratamento, mas foi inútil, perdi minha Princesa e minha alegria se foi cm ela.. Te amo muito meu amorzinho, nunca vou esquecer vc e seus olhinhos tão lindos, saudades imensas....

    ResponderExcluir
  46. Ontem perdi minha Pedrita...uma coelhinha muito amável, branquinha igual um monte de algodãozinho, nunca imaginei q fosse sofrer tanto. Ficou um vazio mt grande em casa, a dor é mt grande..ela sempre ficara presente em nossos corações como uma eterna lembrança de felicidade. Muito difícil chegar em casa e não ver ela pulando na gaiola pedindo pra fazer carinho e solta-la, ficava no meu pé pedindo cafuné. Quanta saudade sinto de vc. Hj cheguei do trabalho e minha filha estava em prantos por causa ela. Mas sei q esta bm, que veio pra alegrar nossos dias e nos fazer felizes. Agora so restam as lindas recordações, minhas cortinas e fios ruidos. Etérnamente, sua mãezinha Silvia. Obrigada pela oportunidade...

    ResponderExcluir

Saudade lembrada, saudade sentida, saudade hoje e para o resto da vida...saudade eterna!

Nosso pedacinho do céu...